15:34 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    3426
    Nos siga no

    EUA e Japão têm realizado exercícios militares conjuntos para um possível cenário de conflito com a China relativamente à questão de Taiwan, informa o jornal The Financial Times, citando responsáveis militares.

    Segundo seis fontes anônimas citadas pelo jornal, entidades oficiais americanas e japonesas começaram a "planejar seriamente" para um possível conflito ainda durante o último ano da presidência de Donald Trump.

    Juntamente com o planejamento, Washington e Tóquio teriam conduzido "jogos de guerra de mesa ultrassecretos e exercícios conjuntos nos mares do Sul da China e da China Oriental".

    A notícia aponta que as autoridades dos EUA e do Japão estão ponderando questões legais relacionadas com os exercícios conjuntos, entre as quais o acesso a bases e o apoio logístico que Tóquio poderia fornecer em caso de conflito. Em particular, avaliando a possibilidade de o Japão estar envolvido em tal conflito, o jornal salientou como Washington poderia contar com as bases aéreas no Japão.

    Um funcionário observou que os EUA e o Japão precisavam criar "urgentemente" um mecanismo de compartilhamento trilateral com Taiwan para trocar informações sobre os movimentos das forças navais e aéreas chinesas.

    Militares norte-americanos junto a caças F-22A Raptor da Força Aérea dos EUA na base militar estadunidense, na ilha de Okinawa, Japão
    © AFP 2021 / Yoshikazu TSUNO
    Militares norte-americanos junto a caças F-22A Raptor da Força Aérea dos EUA na base militar estadunidense, na ilha de Okinawa, Japão
    "Alguns dados desse tipo são compartilhados entre Taiwan e os EUA e entre o Japão e os EUA. Mas não temos compartilhamento direto trilateral", disse a fonte. "Não se pode começar a configurar isso no meio de uma contingência. Você tem que fazê-lo agora", acrescentou.

    Informa-se que funcionários dos EUA, Japão e Taiwan salientaram que a cooperação "aumentou significativamente" após ter sido alcançado um acordo em 2017 para compartilhar códigos de aeronaves militares que facilitaram a identificação de aviões de aliados.

    Japão teria decidido ampliar a cooperação devido à "crescente conscientização" sobre a importância de um Taiwan independente e soberano para sua própria segurança.

    O objetivo final para os dois aliados é supostamente elaborar um "plano de guerra integrado" para Taiwan.

    O que tem alarmado particularmente os EUA e o Japão é o aumento do número de caças chineses voando através de regiões da zona de identificação de defesa aérea de Taiwan e também os navios de Pequim que navegam em águas territoriais ao redor das disputadas ilhas Senkaku ou Diaoyu, o nome dado às ilhas pelos chineses.

    Mais:

    EUA iniciam retirada de sistemas antiaéreos Patriot do Oriente Médio, com foco na China, diz WSJ
    China entrega avançados caças J-20 às unidades que monitoram o estreito de Taiwan
    'Sinistro, perigoso e irresponsável': China critica severamente Japão por chamar Taiwan de 'país'
    Tags:
    jogos militares, Mar da China Oriental, Estreito de Taiwan, EUA, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar