07:17 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0 29
    Nos siga no

    A Coreia do Sul desenvolverá seu próprio sistema de defesa aérea, similar à Cúpula de Ferro israelense, para se proteger de eventuais ataques de artilharia de longo alcance da Coreia do Norte.

    De acordo com a agência de notícias Yonhap, citando a Administração do Programa de Aquisições de Defesa (DAPA, na sigla em inglês), o projeto, com um orçamento aprovado de US$ 2,5 bilhões (R$ 12,3 bilhões), será iniciado em 2022 e deve ser concluído até 2025.

    Segundo a DAPA, o país pretende desenvolver, a partir de tecnologias nacionais, um sistema de interceptação destinado a melhorar as capacidades de resposta às ameaças de artilharia inimiga de longo alcance, particularmente, para proteger as instalações vitais e infraestruturas militares e de segurança.

    "A futura Cúpula de Ferro sul-coreana poderá detectar, identificar e destruir ameaças invasoras, como mísseis de curto alcance, projéteis de artilharia e aparelhos aéreos não tripulados", informou a DAPA.

    A Coreia do Norte mantém aproximadamente 1.000 peças de artilharia implantadas ao longo da fronteira com a Coreia do Sul, entre elas, um lançador múltiplo de foguetes de 240 milímetros, apontado diretamente a Seul e outras cidades.

    Durante os últimos anos, Pyongyang também tem trabalhado no desenvolvimento de novos tipos de lançadores e de mísseis balísticos de curto alcance.

    Mais:

    Kim Jong-un 'emagrecido' deixa toda a gente na Coreia do Norte 'desolada', diz mídia estatal (FOTO)
    Coreia do Norte recusa oferta dos EUA de se reunir 'em qualquer lugar, qualquer hora' para negociar
    Situação alimentar na Coreia do Norte é 'tensa', afirma Kim Jong-un
    Tags:
    sistema de defesa aérea, sistema de defesa, sistema de mísseis, míssil, Coreia do Norte, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar