02:54 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    31340
    Nos siga no

    O grupo é liderado pelo porta-aviões USS Ronald Reagan e inclui o cruzador de mísseis guiados USS Shiloh e o destróier de mísseis guiados USS Halsey.

    O ingresso das embarcações norte-americanas no mar do Sul da China faz parte de uma missão de rotina, segundo anunciou nesta terça-feira (15) a Frota do Pacífico dos EUA.

    "Enquanto estiver no mar do Sul da China, o grupo de ataque realizará operações de segurança marítima, incluindo operações de voo com aeronaves de asa fixa e rotativa, exercícios de ataque marítimo e treinamento tático, coordenado entre unidades terrestres e aéreas", comunicaram os militares.

    Além disso, foi ressaltado que o grupo do porta-aviões Ronald Reagan está operando no mar do Sul da China pela primeira vez desde sua implantação em 2021.

    O ingresso do grupo norte-americano na região poderá provocar protestos por parte da China. As reivindicações de Pequim sobre águas e territórios insulares do mar do Sul da China se tornaram um tema tenso na relação entre as duas potências.

    Diversas áreas e ilhas no mar do Sul da China são disputadas por diversas nações, como a China, Filipinas, Vietnam, Malásia e Brunei. Além de ser uma região rica em recursos naturais, a região também é uma importante via marítima através da qual transita grande número de navios.

    Mais:

    Filipinas planejam construir base militar no mar do Sul da China para monitorar Pequim, diz mídia
    Nova 'base naval flutuante' dos EUA poderia aumentar tensão com Pequim no mar do Sul da China?
    Duterte diz que não retirará navios de zona no mar do Sul da China perto de base militar de Pequim
    Tags:
    EUA, Marinha dos EUA, navios, navios de guerra, porta-aviões, Porta-aviões Ronald Reagan, Mar do Sul da China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar