08:52 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    2511
    Nos siga no

    Revelado em 2002, o J-11 é um caça chinês multifuncional, desenvolvido por meio da variante licenciada do Sukhoi Su-27SK e contando com um canhão GSh-30-1 de 30 milímetros.

    Além disso, a aeronave pode transportar uma ampla gama de mísseis, incluindo o míssil ar-ar guiado por radar PL-12, o de curto alcance PL-9 e o míssil ar-ar guiado a infravermelho PL-8, substituindo os russos R-73, R-77 e R-27.

    É por isso que, atualmente, o caça é a espinha dorsal da frota de caças pesados da China, além de ser considerado um dos caças de quarta geração mais capazes em operação, segundo a revista Military Watch.

    Atualmente, mais de 200 destes caças estão em serviço, incluindo ao menos 70 na Marinha e 140 na Força Aérea, contudo, o número exato ainda é desconhecido.

    Caça chinês J-11B
    Caça chinês J-11B

    A China, entretanto, elevou drasticamente as capacidades da aeronave através da utilização de materiais compostos, tornando a fuselagem mais leve e mais durável, além de melhorar o desempenho de voo devido à redução de peso.

    Pequim também integrou novos sistemas e sensores de guerra eletrônica, incluindo um novo e poderoso radar. Contudo, vale ressaltar suas características furtivas, armamentos e aviônicos, que destacam a aeronave.

    Isso demonstra que Pequim segue aprimorando o caça J-11 para que, futuramente, o caça alcance um nível equivalente ao das aeronaves de quinta e sexta gerações, concluiu a revista.

    Mais:

    China desenvolve nova versão do caça furtivo J-20
    Há muito superado pela China em tecnologia militar, Japão diz que terá caças não tripulados até 2035
    Mídia revela qualidades do caça russo Su-57 quando comparado aos análogos americanos e chinês
    Tags:
    avião de ataque, avião de combate, avião de assalto, Força Aérea, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar