18:04 14 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    12270
    Nos siga no

    Enquanto a ministra da Defesa dinamarquesa, Trine Bramsen, definiu a compra do caça F-35 como "um marco muito importante", o debate sobre a poluição sonora da aeronave foi levantado novamente.

    O primeiro caça F-35 da Dinamarca foi entregue pela empresa norte-americana, Lockheed Martin, durante uma cerimônia no Texas, apresentando os primeiros resultados da cooperação iniciada décadas atrás. A Dinamarca assinou um acordo de cooperação em 1997.

    "Hoje é um dia e um marco significativamente importante para a Dinamarca, para a Defesa dinamarquesa, e não menos para a forte parceria entre os dois países. O F-35 é uma liga própria e vai beneficiar a Dinamarca por muitos anos", afirmou Trine Bramsen.

    Está previsto que o primeiro grupo de caças F-35 chegue à Dinamarca em 2023, onde deverá ser baseado na Base Aérea de Skrydstrup.

    Então é oficial. As Forças Armadas dinamarquesas entraram em uma nova aliança com a entrega do primeiro de um total de 27 caças F-35. O chefe da Defesa definiu isso como uma mudança significativa para as Forças Armadas.

    Enquanto isso, o debate sobre os níveis de ruído da aeronave volta à tona em meio a medidas privadas e dados fornecidos pelos Países Baixos.

    Nos Países Baixos, as medições de ruídos sistemáticos de 2020, revelaram que os F-35 estão fazendo mais ruídos do que os cálculos anteriores demonstraram.

    "As autoridades calcularam o ruído e mostraram que o F-35 vai fazer um ruído máximo de 91 dB. Mas quando eu já posso medir 95 dB do F-16, então alguma coisa está completamente errada", afirmou à Danish Radio, Morten Andersen, morador da região que mediu os níveis de ruído dos antigos caças F-16 em seu quintal.

    Anteriormente, cálculos mostraram que o nível de barulho real dos F-35 vai ultrapassar o permitido em 618 casas ao redor da base aérea, sendo a transgressão de barulho ainda maior em 15 casas do que quando se usava os caças F-16, pois os F-35 são muito mais pesados do que os F-16, e o motor Pratt & Whitney faz com que caças F-35 emitam quase o dobro de barulho.

    Mais:

    Programa F-35: parem de desperdiçar dinheiro neste 'poço sem fundo', diz legislador dos EUA
    Força Aérea dos EUA reconhece fracasso do caça furtivo F-35, diz mídia
    Falha em substituir F-16: EUA admitem explicitamente fracasso do caça F-35, diz Forbes
    Tags:
    F-35, Força Aérea, Dinamarca, avião de combate, avião de assalto, avião de ataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar