23:16 27 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    41443
    Nos siga no

    O caça russo de quarta geração Su-27 ganhou status de "pior pesadelo da OTAN", escreve a revista The National Interest.

    O autor do artigo nota que durante o ano 2020 os caças Su-27 foram utilizados para interceptação e acompanhamento de aviões de patrulha e de espionagem estrangeiros que se aproximaram do espaço aéreo russo. Por isso mesmo, o veículo foi apelidado de "pior pesadelo" da Aliança Atlântica.

    Desenvolvido durante a Guerra Fria, o caça bimotor supermanobrável foi uma resposta da União Soviética aos caças norte-americanos de quarta geração, relembra o autor. Sua tarefa principal era dissuadir os bombardeiros estratégicos dos EUA, tais como B-52 e B-1.

    Além disso, ele era utilizado para acompanhamento e escolta de bombardeiros soviéticos. Ao mesmo tempo, o Su-27 poderia agir autonomamente em combate sobre o território do adversário e realizar a supressão de aeródromos inimigos, diz a publicação.

    Nota-se também que o Su-27 possui dois motores turbojato com câmaras de pós-combustão.

    "A aeronave foi desenvolvida como um verdadeiro demônio de velocidade", escreve o autor. Assim, o Su-27 pode atingir velocidades de até 2.500 quilômetros por hora em altitude de 11 quilômetros e subir até 18,5 quilômetros. O alcance de voo pode ser de até 3.700 quilômetros.

    O caça é equipado com canhão automático de 30 mm e mísseis de vários tipos, sendo capaz também de carregar bombas aéreas. "O Su-27 se tornou um componente-chave da defesa aérea russa", ressaltou a revista.

    Mais:

    Caça russo Su-27 intercepta 2 aeronaves de reconhecimento dos EUA sobre mar Negro (VÍDEO)
    Caça russo Su-27 escolta 2 bombardeiros dos EUA sobre o Mar Báltico
    Bombardeiros russos Tu-95 sobrevoam oceano Pacífico acompanhados por caças japoneses
    Tags:
    Sukhoi Su-27, Rússia, caça, caça-bombardeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar