18:22 14 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    2411
    Nos siga no

    A Força Aérea dos EUA planeja realizar nesta semana o primeiro teste de voo da Arma de Resposta Rápida de Lançamento Aéreo AGM-183A, segundo o portal Flight Global.

    "Já construímos o hardware e estamos nos preparando para nosso primeiro teste de voo, na próxima semana [...] Também estamos nos preparando transitar para a produção dentro de cerca de um ano deste programa", afirmou o general Heath A. Collins, oficial executivo do programa ARRW (Air-Launched Rapid Response Weapon) e diretor de armamentos do Centro de Gerenciamento do Ciclo de Vida da Força Aérea, citado pelo portal Flight Global. 

    Os planos da Força Aérea norte-americana é ter uma arma operacional até 2022. O programa é uma das prioridades da Força Aérea, já que a arma hipersônica baseada em impulso-planagem é de fácil desenvolvimento e produção.

    Míssil ar-terra AGM-158
    © CC0
    Míssil ar-terra AGM-158

    Esta tecnologia permite o lançamento de sistemas de planadores hipersônicos de alcance tático. Em um sistema de propulsão de impulso-planagem, um foguete acelera sua carga útil para altas velocidades. A carga útil então se separa do foguete e desliza sem energia até seu destino.

    O contrato da ARRW foi firmado em dezembro de 2019. O míssil pode efetuar voos prolongados da atmosfera superior a velocidades acima de Mach 5.

    O novo projétil deve ser capaz de eliminar alvos terrestres, bem como navios de superfície. Estes projéteis supostamente serão transportados por bombardeiros B-52H.

    Mais:

    'Prova da amizade duradoura': EUA e Austrália vão desenvolver míssil de cruzeiro hipersônico
    FOTOS mostram bombardeiro B-1B dos EUA com míssil de cruzeiro externo
    Destróier da Marinha dos EUA conduz 1º teste operacional de aprimorado míssil Tomahawk (FOTOS)
    Tags:
    Força Aérea, voos de teste, EUA, míssil hipersônico, míssil de cruzeiro, míssil balístico, míssil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar