15:41 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    665
    Nos siga no

    O Comando Indo-Pacífico dos EUA (PACOM, na sigla em inglês) pediu ao Congresso norte-americano uma alocação adicional de US$ 27 bilhões [R$ 152,9 bi] para conter o avanço da China.

    A informação foi publicada nesta terça-feira (2) pelo portal Defense News, citando um documento enviado ao Congresso.

    "Um relatório do Comando Indo-Pacífico dos EUA enviado ao Congresso na segunda-feira [1º de março] pede um adicional de US$ 27 bilhões [R$ 152,9 bi] para o período de 2022-2027", disse a mídia.

    O chefe do comando, almirante Philip Davidson, estaria exigindo a aquisição de novos mísseis, sistemas de defesa aérea, radares, bases, centros de intercâmbio de inteligência, locais de teste e depósitos de alimentos na região do Pacífico.

    ​Os militares reiteraram seu apelo para construir um sistema de defesa aérea de US$ 1,6 bilhão [R$ 9,06 bi] na ilha de Guam, bem como o gasto de US$ 200 milhões [R$ 11,3 bi] em radares de alta frequência na República de Palau.

    De acordo com o documento, no próximo ano de 2022, o Comando Indo-Pacífico dos Estados Unidos precisará de US$ 4,6 bilhões [R$ 26 bi] para despesas adicionais.

    "Os requisitos descritos neste relatório são projetados especificamente para persuadir potenciais adversários de que qualquer ação militar preventiva será muito cara e provavelmente falhará", diz um trecho do documento.

    Mais:

    EUA anunciam experimentos de defesa antiaérea na Estação Espacial Internacional
    EUA querem promover pacto entre Israel e Arábia Saudita se Riad adotar os 'valores norte-americanos'
    Após UE, EUA aplicam sanções contra Rússia pelo caso Navalny
    Novas sanções: EUA proíbem exportações de defesa para Rússia, mas fazem exceções no setor espacial
    Relações vão 'extremamente bem', diz chanceler do Brasil sobre os EUA
    Tags:
    gastos militares, Congresso dos EUA, atividades militares, operações militares, sistemas militares, produtos militares, bases militares, militares, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar