02:17 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    2910
    Nos siga no

    O canal de TV Rossiya 1 divulgou um vídeo do drone furtivo Orion em operações militares na Síria, durante as quais já realizou 17 ataques contra terroristas.

    As cenas do vídeo mostram como ocorreu a aniquilação de alguns alvos militares, bem como um ataque noturno, quando o Orion é usado para buscar alvos através do sistema ótico de localização com visor térmico.

    Na fuselagem do equipamento são marcadas as tradicionais estrelas do grupo de aviação militar, mostrando o número de missões de combate realizadas.

    Cada estrela contém adicionalmente as letras "R", "B", ou "P": "R" significa voo de reconhecimento, "B" significa um voo para atingir alvos terrestres, e "P" significa um voo presumivelmente para procurar ou iluminar alvos.

    O nome Orion ficou ligado ao projeto após a apresentação de sua versão para exportação, com características reduzidas. Na indústria russa, o aparelho é designado como "Inokhodets".

    O Orion pode permanecer no ar durante 24 horas. Exteriormente, ele se parece com o drone norte-americano MQ-1 Reaper, tendo uma asa semelhante longa e estreita e estabilizador em forma de V.

    O peso máximo da carga é de 200 quilos. Vários tipos de munições de 25 a 100 quilos foram criados especialmente para este drone.

    A altitude máxima de voo é de 7.500 metros, atingindo velocidade de 200 km/h. O drone é dirigido por um operador via canal de rádio, o alcance do sinal é de 250 quilômetros.

    Mais:

    Drone russo Okhotnik dispara bombas contra alvos terrestres
    Rússia desenvolve novas armas a laser para derrubar drones
    Novos sistemas a laser russos reduzirão a zero o fator de superioridade de drones, diz especialista
    Tags:
    ataque, Rússia, Rússia, veículo aéreo não tripulado, drones, drone
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar