17:02 19 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0 513
    Nos siga no

    Em novembro, a Marinha dos EUA e a General Atomics usaram boias com sensores lançadas por um drone MQ-9A Block V Reaper para rastrear submarinos inimigos em um campo de testes da Marinha ao largo da costa da Califórnia.

    Conforme o portal Defense News, o drone implantou aproximadamente dez boias destinadas a detectar sons subaquáticos, medir as condições da água e monitorar os alvos, recebendo e transmitindo os dados em tempo real para uma estação de monitoramento na Califórnia.

    Caso o conceito tenha êxito, poderá reduzir consideravelmente os custos de operação das embarcações antissubmarino, como o P-8A Poseidon.

    Um veículo aéreo não tripulado MQ-9 Reaper (foto de arquivo)
    Um veículo aéreo não tripulado MQ-9 Reaper (foto de arquivo)

    Durante o treinamento, o drone localizou e rastreou o alvo por três horas através do software de processamento acústico UYS-505 da General Dynamics.

    "O êxito no teste abre caminho para o futuro desenvolvimento de outras capacidades de guerra antissubmarino dos nossos MQ-9S", afirmou o presidente da General Atomics, David Alexander.

    De acordo com a empresa norte-americana, o MQ-9B SeaGuardian terá quatro pontos de fixação para transportar até quatro cápsulas com cerca de 40 boias de rastreamento de tamanho A ou 80 boias de tamanho G.

    O SeaGuardian é um modelo MQ-9 Reaper redesenhado pela empresa General Atomics para permitir que o drone voe em espaço aéreo civil fora dos EUA e cumpra os regulamentos da União Europeia.

    Assim como a versão original, o SeaGuardian não só realiza missões de reconhecimento como executa ataques ao solo.

    Mais:

    Berlim se abstém em garantir que os EUA não cometam crimes via drones a partir de sua base
    EUA apresentam novo drone de 25 toneladas para levar satélites ao espaço (VÍDEO)
    Mídia dos EUA revela possível função do novo drone russo Okhotnik
    Tags:
    drone, drones, caçador, submarino, submarinos, antissubmarino
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar