16:59 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    161273
    Nos siga no

    Com novos mísseis, modernos equipamentos a bordo e uma capacidade de combate única, o cruzador nuclear pesado do projeto 1144 Orlan, Admiral Nakhimov, deverá assumir o posto de navio insígnia da Marinha russa em 2022.

    O cruzador de mísseis nuclear pesado Admiral Nakhimov, do projeto 1144 Orlan, o navio de guerra mais poderoso da Marinha da Rússia, se tornará ainda mais poderoso devido à modernização.

    O Admiral Nakhimov, de 25,8 mil toneladas, tem 250 metros de comprimento, 28,5 metros de largura e capacidade para abrigar 760 tripulantes.

    O segundo cruzador do projeto, o Pyotr Veliky, que está em serviço na Frota do Norte, também deverá passar por modernização assim que o Nakhimov entrar em serviço. Ambas as embarcações possuem armamentos até os dentes, capazes de eliminar qualquer alvo.

    Cruzador nuclear pesado russo Admiral Nakhimov estacionado na Frota do Norte da Rússia (foto de arquivo)
    © Sputnik / Oleg Lastochkin
    Cruzador nuclear pesado russo Admiral Nakhimov estacionado na Frota do Norte da Rússia (foto de arquivo)

    Por padrão, eles possuem 20 rampas de lançamento para mísseis antinavio P-700 Granit, complexos de mísseis antiaéreos Osa-M, míssil balístico Kinzhal, sistema de defesa antiaérea S-300F Fort, sistemas antissubmarino Vodopad e Metel e sistemas de artilharia AK-130.

    Além disso, com a instalação da unidade propulsora nuclear, ele pode alcançar até 58 quilômetros por hora, tornando seu alcance quase ilimitado.

    O cruzador pode operar no Extremo Norte, sendo capaz de apoiar os militares russos na região do Ártico, considerada por muitos especialistas um potencial campo de batalha pelos seus recursos naturais em um futuro próximo.

    Armamento modernizado

    Em 1968, a Marinha soviética adotou o sistema de mísseis P-70 Ametist de lançamento submarino, e mais tarde o P-500 Bazalt de longo alcance.

    Segundo o Ministério da Defesa da Rússia, o cruzador nuclear pesado Admiral Nakhimov modernizado contará com o sistema hipersônico Tsirkon, que tem um alcance de mais de mil quilômetros, e pode alcançar velocidades de Mach 9 (nove vezes superior à velocidade do som).

    Também as capacidades defensivas do Admiral Nakhimov sofrerão mudanças. Até então, o navio era munido com um sistema de defesa antiaérea S-300. Com a atualização, será instalado um sistema S-400, que poderá disparar mísseis hipersônicos como o 40N6E.

    Teste do míssil hipersônico Tsirkon
    © Sputnik / Assessoria de Imprensa do Ministério da Defesa da Rússia
    Teste do míssil hipersônico Tsirkon

    Além disso, ele também contará com os sistemas Pantsir-ME, bem como os novos mísseis antiaéreos Redut e o sistema antissubmarino Paket-NK.

    Com relação ao "recheio" eletrônico, o cruzador contará com os recursos mais modernos existentes, que elevarão as capacidades dos tripulantes, ampliando notavelmente a possibilidade de utilização de armas a bordo da embarcação.

    O cruzador também contará com um avançado sistema de comunicação e navegação, complexo radioeletrônico a bordo, bem como grupo de aviação composto por três helicópteros Ka-27M modernizados.

    Estes equipamentos permitem que os tripulantes localizem os submarinos inimigos com maior facilidade.

    Mais:

    Marinha da Rússia monitora navios de guerra da OTAN no mar Negro
    Marinha russa comissiona nova corveta portadora de mísseis Kalibr (VÍDEO)
    Orgulho da Marinha russa: NI nomeia 5 submarinos mais impressionantes da Rússia
    Tags:
    navio, navios, navios russos, cruzador, Marinha, Marinha, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar