18:10 25 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    6522
    Nos siga no

    Com um orçamento de Defesa de mais de US$ 10 bilhões (R$ 54 bilhões), a Força Aérea do Iraque é considerada muito fraca para um país com estes gastos militares, sendo a menos capaz na região do Oriente Médio.

    A frota iraquiana é composta por 34 caças F-16IQ dos EUA e 24 jatos leves T-50, um avião de treinamento sul-coreano, que também pode ser usado em operações de combate.

    Contudo, os caças F-16 norte-americanos são a grande decepção do país em termos de capacidades e prontidão de combate.

    Os caças norte-americanos foram entregues ao Iraque entre 2014 e 2017. No entanto, os F-16 da frota iraquiana têm pouca utilidade na defesa aérea do país.

    Estas aeronaves contam com mísseis AIM-9L/M, que possuem baixa capacidade de atingir seus alvos, além de terem pouca manobrabilidade, fazendo com que o F-16IQ tenha poucas chances de ameaçar os caças inimigos.

    Aviões de caça F-16 dos EUA sobrevoam Ljubljana, Eslovênia, 1º de junho de 2020
    © AP Photo
    Aviões de caça F-16 dos EUA

    Outro fato ressaltado pela revista norte-americana Military Watch é que os caças F-16IQ possuem uma alta taxa de acidentes e incidentes.

    A falta de manutenção também foi ressaltada pela revista, que indicou que as forças iraquianas reutilizam as peças das aeronaves para manter sua frota operacional.

    Com isso, os oficiais iraquianos mostram desejo de investir em aeronaves com capacidades elevadas e de guerra eletrônica, incluindo o caça russo de quinta geração Su-57 e os sistemas de defesa antiaérea russos S-400 para reforçar a Força Aérea do país.

    Mais:

    Exército do Iraque elimina mais de 40 militantes do Daesh durante operação (FOTOS)
    Ensaio de invasão: como Iraque de Saddam resistiu aos ataques de EUA e Reino Unido em 1998
    Trump concede clemência a 15 condenados, incluindo mercenários que mataram civis no Iraque
    Tags:
    Iraque, aeronaves, avião militar, avião de assalto, avião de combate, avião de ataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar