14:36 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    168
    Nos siga no

    O Canhão de Artilharia de Longo Alcance (ERCA, na sigla em inglês), que está sendo desenvolvido nos EUA, atingiu um alvo a 70 quilômetros, no estado do Arizona.

    O disparo foi realizado com um projétil guiado de artilharia de longo alcance Excalibur, segundo o brigadeiro-general John Rafferty, que supervisiona a modernização dos sistemas de Lançamento de Precisão de Longo Alcance (Long Range Precision Fires) do Exército dos EUA.

    De acordo com o portal Defense News, quando implantado, o canhão ERCA deverá ser capaz de disparar de posições fora do alcance dos sistemas inimigos.

    A arma pode destruir fortificações, bunkers, centros de comando e controle ou colunas de veículos blindados, ao mesmo tempo que se mantém a uma distância segura.

    Canhão americano M777 howitzer em ação (foto de arquivo)
    © AP Photo / Sgt. Paul Sale
    Canhão americano M777 howitzer em ação (foto de arquivo)

    O Exército norte-americano acredita que o sistema ERCA possa estar apto ao serviço até 2023, incluindo o obuseiro autopropulsado M109A7, que opera com o novo projétil XM113.

    O XM113 é um projétil de artilharia de 155 milímetros, com um alcance maior do que os convencionais.

    Em março, os comandantes do Exército norte-americano assistiram ao lançamento pelo sistema ERCA de dois projéteis auxiliados por foguetes, que voaram 65 quilômetros, quase o dobro do alcance atingido por uma peça de artilharia comum de 155 milímetros.

    Mais:

    Trump questiona acusações que Rússia estaria por trás de ataques cibernéticos contra os EUA
    Membros da Força Espacial dos EUA serão chamados de 'guardiões' e a Internet não perdoa
    China critica EUA por alimentarem tensões regionais com navio de guerra no estreito de Taiwan
    Tags:
    projétil, obuseiro, testes, teste, canhão, eua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar