06:24 17 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    276
    Nos siga no

    Um protótipo de drone de ataque Loyal Wingman, desenvolvido pela empresa norte-americana Boeing para a Força Aérea australiana, realizou seu primeiro teste de táxi em alta velocidade, se preparando para o seu primeiro voo em 2021.

    Os testes foram realizados para verificar o funcionamento das funções da aeronave, bem como a velocidade de aceleração estimada.

    Atualmente, os ensaios foram suspensos, sendo que a verificação final deverá ocorrer antes do primeiro voo no ano que vem.

    "Nosso programa de teste está progredindo bem, e estamos felizes com os dados do teste de solo [...]. Nós estamos trabalhando com o Centro de Guerra Eletrônica [AWC] para completar as verificações do teste final, e nos prepararmos para o voo de teste no próximo ano", afirmou Paul Ryder, gerente de teste de voo da Boeing.

    Em outubro, durante os ensaios de baixa velocidade, a aeronave atingiu uma velocidade de 26 quilômetros por hora.

    O modelo tem uma autonomia de 3.700 quilômetros, mede 11,7 metros de comprimento e possui um setor modular adaptável no nariz, onde pode transportar sensores e armas. A aeronave é projetada para ser usada em conjunto a outras plataformas, tripuladas ou não, e possui tecnologia de inteligência artificial para esses tipos de missões em grupo.

    O programa Loyal Wingman, representa o maior investimento da Boeing na fabricação de drones fora dos EUA e, de acordo com a empresa, a Força Aérea australiana planeja comprar três desses modelos.

    Mais:

    Possível corrosão nos motores faz Boeing inspecionar 2.000 aviões
    Boeing leva contrato de US$ 2,23 bilhões para renovar 'bombas inteligentes' dos EUA
    Susto no ar: passageiro faz VÍDEO de turbina de Boeing em chamas durante decolagem assustadora
    Tags:
    Boeing, voo de teste, equipamento militar, Força Aérea, drones, drones, drone
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar