13:23 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    177
    Nos siga no

    Nesta quarta-feira (25), a Coreia do Sul aprovou o plano de produção em massa de um novo tipo de míssil tático terra-terra, destinado a destruir bases subterrâneas da Coreia do Norte.

    De acordo com a agência de notícias Yonhap, citando a Administração do Programa de Aquisições de Defesa (DAPA, na sigla em inglês), o ministro da Defesa, Suh Wook aprovou o plano para produção de mais de 200 unidades dos mísseis táticos terra-terra KTSSM até 2025.

    "Este projeto é destinado a destruir equipamentos de artilharia de longo alcance escondidos em túneis subterrâneos, com o objetivo de neutralizar ataques inimigos no período de tempo mais curto possível", informou a agência responsável pela compra das armas.

    O míssil tem um alcance de aproximadamente 120 quilômetros, sendo capaz de atacar múltiplos alvos ao mesmo tempo, segundo oficiais sul-coreanos.

    Principal tanque sul-coreano, K2 Black Panther
    © AFP 2021 / Jung Yeon-Je
    Principal tanque sul-coreano, K2 Black Panther

    Disparado a partir de um lançador TEL (transportador eretor lançador), tem algumas semelhanças com o Sistema de Mísseis Táticos do Exército dos Estados Unidos (ATACMS, na sigla em inglês), dizem especialistas.

    Além dos mísseis, foi aprovada a terceira etapa de produção em massa do principal tanque de guerra do país, o K2. Até 2023, devem ser fabricadas mais 50 unidades deste modelo.

    Mais:

    Coreia do Sul adquire 24 novíssimos caças F-35A de fabricação norte-americana, diz mídia
    Coreia do Sul alerta sobre rápido desenvolvimento dos mísseis norte-coreanos
    Coreia do Sul entrega 1º navio de treinamento para Marinha
    Tags:
    tanques, míssil balístico, míssil, equipamentos militares, Coreia do Norte, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar