18:34 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    11601
    Nos siga no

    No mesmo dia em que Donald Trump perdeu a eleição presidencial nos EUA, a Lockheed Martin também perdeu um contrato de venda de caças F-35.

    Isso porque o Parlamento alemão aprovou a aquisição de 38 caças Eurofighter Typhoon da Airbus para reforçar a Força Aérea do país, rejeitando a oferta da Lockheed Martin.

    Jonathan Hoyle, vice-presidente da Lockheed Martin para a Europa, alegou que, durante uma recente visita à sede da OTAN, vários embaixadores haviam expressado "desapontamento" com a decisão alemã.

    "Quando voamos e colaboramos operacionalmente juntos, se você está voando em jatos furtivos de quinta geração, você não quer um jato de quarta geração no meio de suas operações porque todos podem vê-los", adicionou.

    Caça F-35 em apresentação no Reino Unido
    © AP Photo / Lefteris Pitarakis
    Caça F-35 em apresentação no Reino Unido

    Contudo, a decisão alemã favorecerá a Airbus, que havia sido afetada pela pandemia.

    "A decisão do Parlamento alemão de comprar 38 Eurofighter, conhecido como o projeto Quadriga, é uma mensagem muito forte, não apenas à Força Aérea da Alemanha como também à Europa, particularmente aos fabricantes de defesa europeus [...] Mais de 100.000 vagas de trabalho são baseadas em programas como este", afirmou Dirk Hoke, CEO da Airbus.

    Além disso, com os caças Eurofighter Typhoon, o país vai manter a propriedade intelectual das aeronaves, sistemas eletrônicos e armas, além de melhorar as relações com a França, segundo o Eurasian Times.

    A Dassault e a Airbus estão trabalhando em um projeto para desenvolver uma aeronave de nova geração para substitui os Typhoons e Rafale em serviço.

    Por sua vez, os caças norte-americanos F-35 têm sido um grande desastre financeiro para os EUA, devido aos problemas apresentados durante o desenvolvimento da aeronave, bem como a seu baixo desempenho e custos elevados.

    Mais:

    Coreia do Sul pode apresentar em 2021 novo caça furtivo, mais caro que F-35
    Próximo caça chinês pode ser um 'super F-35', segundo mídia
    Netanyahu aceita venda de caças F-35 dos Estados Unidos aos Emirados Árabes
    Tags:
    EUA, F-35A, Alemanha, avião de assalto, avião de combate, avião de ataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar