13:38 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1573
    Nos siga no

    O equipamento foi projetado para facilitar o desempenho durante missões de combate e até mesmo minimizar o nível de esforço físico de cada soldado, enquanto reduz seu risco de vida.

    As Forças Armadas russas têm desenvolvido seus equipamentos de combate de última geração, que poderiam ser integrados a microdrones, informa o portal National Interest.

    A tecnologia seria conectada a um sistema de comando autônomo de nível tático, podendo prover imagens captadas por câmeras de drones. Estas seriam transmitidas e projetadas para as viseiras dos capacetes dos soldados, junto com comandos, mapas do terreno e outras informações cruciais.

    "Um dos atuais projetos de pesquisa e desenvolvimento, conduzido a pedido do comando das Forças Terrestres, prevê a criação de uma nova geração de equipamentos individuais de combate, incorporando elementos que aumentam as capacidades físicas dos militares, como sejam exoesqueletos especiais, a integração de robôs de combate e apoio, assim como drones de classe pequena e mini para reconhecimento e ataque", explicou à Rossiyskaya Gazeta Oleg Salyukov, general do Exército russo.

    A corporação russa Rostec está trabalhando em uma nova geração de equipamentos de combate chamada Sotnik, que substituiria o atual equipamento de infantaria Ratnik. Ele está sendo desenvolvido por uma das afiliadas da empresa, o Instituto Central de Pesquisa Científica para Engenharia de Máquinas de Precisão. Os militares russos anunciaram planos para que o primeiro lote dos equipamentos Sotnik seja entregue às tropas de operações especiais até 2025 e à totalidade dos militares russos dentro de mais cinco anos.

    Apresentação do exoesqueleto militar o Conselho da Federação da Rússia, em Moscou
    © Sputnik / Valery Melnikov
    Apresentação do exoesqueleto militar o Conselho da Federação da Rússia, em Moscou

    Contudo, se sugere que este cronograma poderia ser muito ambicioso devido ao fato de este equipamento consistir de uma grande quantidade de itens de alta tecnologia, que podem não estar prontos para as tropas em somente uma década.

    Alguns destes equipamentos já existem, incluindo botas anti-bomba e vestimentas especiais que podem reduzir a assinatura térmica identificável por sensores - tornando as tropas praticamente invisíveis - enquanto outras poderiam reduzir a eficácia dos radares.

    A pesquisa e desenvolvimento da nova geração de equipamentos durará de 2020 a 2023, e a lista final de itens do Sotnik deve ser completada pelo menos até lá. O equipamento é cerca de 20% mais leve do que o Ratnik e deverá ter novas munições e armas de fogo.

    Mais:

    Kalashnikov volta a surpreender com VÍDEO gravado em câmera lenta
    Exército dos EUA realiza exercícios simulando 'batalha contra Rússia e China', aponta portal (VÍDEO)
    National Interest traz à tona as inovações fortalecedoras do veículo anfíbio russo Bumerang
    Tags:
    Exército da Rússia, militar, The National Interest, Rússia, drone, Defesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar