04:51 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    121865
    Nos siga no

    Os Estados Unidos estão desenvolvendo uma nova arma com alcance intercontinental, capaz de atingir Moscou ou Pequim.

    O Exército dos EUA está desenvolvendo um novo canhão que teria um alcance superior a 1.600 quilômetros, escreve o portal Popular Mechanics. O Canhão Estratégico de Longo Alcance (SLRC, na sigla em inglês) seria capaz de atingir alvos à distância de até 1.150 milhas (1.850 quilômetros), ou seja, disparar 50 vezes mais longe do que armas similares existentes.

    Anteriormente, o portal publicou fotos vazadas do canhão, que pode representar um avanço revolucionário para a artilharia.

    ​O Canhão Estratégico de Longo Alcance (SLRC) do Exército dos EUA pode alcançar mil milhas ou mais

    Uma comissão especial formada pelas Academias Nacionais de Ciências, Engenharia e Medicina está atualmente estudando a viabilidade da tecnologia, com planos para testar um protótipo em 2023.

    O SLRC está sendo projetado como uma arma rebocada por um veículo pesado. Seu grande alcance poderia ser usado para atingir inimigos contornando suas defesas marítimas e aéreas.

    Contudo, sendo um sistema baseado em terra, o canhão encara limitações, uma vez que precisaria de aeródromos suficientemente próximos, um espaço aéreo seguro, e ser transportado pela Força Aérea como arma pesada.

    Canhão eletromagnético da Marinha dos EUA
    © Foto / Naval Sea Systems Command
    Canhão eletromagnético da Marinha dos EUA

    Além disso, também demandaria a permissão de outros Estados para ser usado em seus territórios. Como uma arma baseada em um veículo, também estaria limitada a estradas pavimentadas.

    Uma possível solução, conforme descreve o portal, poderia ser implantar o canhão em navios. Esta opção tornaria possível sua rápida realocação, evitando se tornar um alvo de forças inimigas.

    O SLRC poderia ser instalado em novas classes de navios de guerra, permitindo a estes alcançar alvos a distâncias nunca antes vistas.

    Segundo o Popular Mechanics, a partir do mar do Norte, os EUA poderiam atingir alvos na Rússia, até mesmo Moscou. No oceano Índico, um navio de guerra com essa arma poderia atingir a maior parte do Paquistão, Afeganistão, Irã, Iêmen e Somália.

    Posicionados no oceano Pacífico, poderiam disparar contra regiões da Coreia do Norte e da China, como Xangai e Pequim.

    Mais:

    Único teste de canhão nuclear da história é restaurado em altíssima definição (VÍDEO)
    Navio de guerra do Canadá navega pelo estreito de Taiwan em meio a tensões com China
    Novo canhão das Tropas Aerotransportadas da Rússia está pronto para testes
    Tags:
    Estados Unidos, disparo, embarcação, canhão, Exército, Defesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar