07:27 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    6702
    Nos siga no

    A agência de notícias chinesa Sina afirmou que o helicóptero russo Mi-28NM foi desenvolvido especificamente para aniquilar o helicóptero norte-americano AH-64 Apache.

    De acordo com a mídia chinesa, graças aos mísseis de curto alcance com o sistema de guiamento infravermelho R-74M, o helicóptero pode atingir os alvos sob quaisquer condições.

    Em um combate real, o Mi-28NM tem todas as chances de abater o helicóptero norte-americano Apache, pois a aeronave russa demonstra sua supremacia tática e técnica, explica.

    O helicóptero Mi-28NM é uma aeronave de ataque de nova geração, capaz de operar em todas as condições atmosféricas e realizar um grande número de funções, entre elas destruir veículos blindados, eliminar alvos aéreos de baixa velocidade, efetuar reconhecimento aéreo e rastrear alvos para outros helicópteros e aviões.

    Helicóptero de combate Mi-28NM durante o salão MAKS-2017, no polígono de Zhukovsky
    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Helicóptero de combate Mi-28NM durante o salão MAKS-2017, no polígono de Zhukovsky

    Além disso, ele conta com tecnologia de inteligência artificial, destacando-se em diversas capacidades de combate, como ataque, reconhecimento e precisão no rastreamento de alvos.

    Os pilotos têm dispositivos para acesso a informações mais completas sobre os sistemas da aeronave e a situação exterior. A cabine apresenta proteção blindada, capaz de proteger o helicóptero de disparos de munições perfurantes de calibres até 20 milímetros.

    Até 2027, o Ministério da Defesa da Rússia deve comprar 98 helicópteros deste modelo.

    Mais:

    Militares russos usam mísseis para testar defesa de helicóptero Mi-28NM
    Helicópteros russos Mi-24 eliminam 'alvos' nas montanhas do Tajiquistão (VÍDEO)
    Novos helicópteros russos Mi-8MTV5 realizam 1º voo (VÍDEO)
    Tags:
    Rússia, Mi-28NM, Helicópteros da Rússia, helicópteros russos, helicópteros, helicóptero
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar