00:15 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    9561
    Nos siga no

    O Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) do Irã divulgou fotos do porta-aviões norte-americano USS Nimitz e navios que faziam parte do grupo de ataque, que entraram no golfo Pérsico na semana passada.

    Trata-se de imagens "muito próximas" do convés de voo do Nimitz, que está repleto de caças F/A-18 Hornet, bem como ao menos um avião de alerta aéreo E-2 Hawkeye e um helicóptero SH-60 Seahawk.

    De acordo com a agência de notícias Tasnim, o sobrevoo ocorreu antes de o Nimitz percorrer pelo estreito de Ormuz.

    A Marinha dos EUA informou que o navio de guerra, de 100 mil toneladas, dois cruzeiros de mísseis guiados e um destróier de míssil guiado entraram no golfo Pérsico no dia 18 de setembro.

    O USS Nimitz é o porta-aviões mais antigo da Marinha norte-americana em serviço, tendo sido comissionado em 1975 como o primeiro dos navios da classe Nimitz.

    Segundo a Tasnim, o chefe do IRGC, Alireza Tangsiri, afirmou durante a cerimônia de entrega de 188 drones produzidos pelo país que o grupo de ataque Nimitz foi detectado com ajuda de drones iranianos Mohajer-6.

    Anteriormente, Tangsiri anunciou que Teerã estabeleceu "cidades de mísseis" ao longo do litoral do golfo Pérsico e do mar de Omã, que poderiam ser um "pesadelo" para seus inimigos.

    Além disso, indicou que as forças iranianas monitoram cada movimento dos navios que entram no estreito de Ormuz.

    Mais:

    'Se chama golfo Pérsico por uma razão': Irã promete 'tapa mais forte' nos EUA após ameaças
    Irã exige retirada de forças estrangeiras do golfo Pérsico após tensão com EUA
    Irã aumenta alcance de mísseis navais para 700 km em meio à insegurança no golfo Pérsico
    Tags:
    Golfo Pérsico, Irã, drones, USS Nimitz, porta-aviões, Marinha dos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar