02:43 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    1160
    Nos siga no

    Os militares russos realizaram neste mês uma série de voos sobre as águas neutras do mar de Barents, mar da Noruega e mar do Norte, bem como sobre o oceano Atlântico.

    Durante estes voos, foram empregadas aeronaves antissubmarino Tu-142 e bombardeiros estratégicos Tu-160 em resposta à crescente atividade aérea da OTAN ao longo das fronteiras russas.

    A Força Aérea Real britânica despachou seus caças Typhoon para escoltarem dois aviões Tu-142, que estavam voando em águas neutras próximo ao espaço aéreo britânico no mar do Norte, segundo a RAF Lossiemouth.

    As aeronaves russas foram empregadas em uma missão de 11 horas, percorrendo aproximadamente dez mil quilômetros. Em determinados momentos, as aeronaves foram acompanhadas por caças MiG-31 da Frota do Norte da Rússia.

    No decorrer da missão, os pilotos conduziram voos em condições adversas, bem como treinaram em situações de ausência de equipamentos de rádio no solo para navegação aérea.

    Os voos foram realizados em estrita conformidade com os regulamentos de utilização do espaço aéreo internacional, com as tripulações retornando aos aeródromos da Frota do Norte após a conclusão da missão, conforme o Ministério da Defesa da Rússia.

    Mais:

    VÍDEO mostra novo caça futurístico da Força Aérea britânica
    Força Aérea britânica aciona caças Typhoon para interceptar aviões russos Tu-142 (FOTOS)
    Força Aérea britânica é acusada de 'desperdiçar' dinheiro com 'antiquados' caças F-35
    Tags:
    Rússia, antissubmarino, caça-bombardeiro, bombardeiros, Bombardeiro, avião de assalto, avião de combate, avião de ataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar