16:45 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0 43
    Nos siga no

    O Exército indiano defende a ideia de armar os drones Heron com bombas guiadas a laser, munições guiadas com precisão e mísseis antitanque para eliminar posições inimigas.

    O projeto Cheetah, que deverá ser analisado pelo Ministério da Defesa indiano, prevê que os 90 drones Heron dos três serviços seriam modernizados para serem equipados com bombas guiadas a laser, mísseis ar-terra e mísseis guiados antitanque, segundo a agência de notícias ANI, citando fontes.

    A frota indiana de drones inclui principalmente equipamentos israelenses, dentre eles os Heron, que foram implantados nas localidades avançadas em Ladakh, ao longo da fronteira com a China.

    Modelo do míssil indiano Agni-3 durante ensaio da Parada do Dia da República, Nova Deli (foto de arquivo)
    © AP Photo / Manish Swarup
    Modelo do míssil indiano Agni-3 durante ensaio da Parada do Dia da República, Nova Deli (foto de arquivo)

    O projeto de modernização também engloba uma série de soluções desenvolvidas pela Índia. Os drones modernizados podem ser utilizados em operações convencionais, bem como em operações de contraterrorismo, caso seja necessário.

    Além de serem capazes de obter informações precisas sobre esconderijos, as modernizações também permitiriam que os operadores das estações terrestres do Exército indiano operem os equipamentos por meio do sistema de comunicação por satélite.

    Mais:

    Exército paquistanês teria abatido drone indiano
    Exército do Paquistão alega ter abatido drone 'espião' indiano (FOTO)
    Exército indiano atinge posições paquistanesas com mísseis antitanque (VÍDEO)
    Tags:
    equipamentos militares, Índia, Exército, drones, drones, drone
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar