04:09 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5144
    Nos siga no

    A Força Aérea do Reino Unido publicou em sua conta do Twitter um vídeo promocional do Tempest, um caça de próxima geração que será produzido graças à cooperação de diversas empresas de diferentes países.

    Esta "aliança pioneira oferecerá conceitos e tecnologias inovadoras para uma nova geração de caças", observou a unidade militar britânica após acordo realizado na semana passada.

    Por parte do Reino Unido, as empresas que participarão do projeto são a BAE Systems, Leonardo UK, Rolls Royce e MBDA UK. A iniciativa também contará com as italianas Leonardo Italy, Elettronica, Avio Aero e MBDA Itália e, por fim, por parte da Suécia, as empresas Saab e a GKN Aerospace Sweden.

    ​O secretário de Estado de Defesa [do Reino Unido], Ben Wallace, anunciou que sete novas empresas farão parceria com a equipe britânica Tempest, uma aliança pioneira que fornecerá conceitos e tecnologias inovadoras para uma nova geração de caças.

    Recentemente, nove empresas britânicas assinaram acordos para melhorar as capacidades de um projeto que foi iniciado em 2018, estimando o desenvolvimento de um caça furtivo com capacidade de operar de forma autônoma.

    O Tempest se junta aos novos caças furtivos F-35 e substituirá os caças-bombardeiros de quarta geração Eurofighter Typhoon, que diversos países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) possuem em serviço desde 2003.

    Embora tenha sido comunicado que o projeto deste caça autônomo fosse elaborado nos próximos dez anos, a aeronave não estará operacional ao menos até 2034.

    Mais:

    Caças britânicos teriam interceptado avião militar russo sobre mar Báltico (FOTOS)
    Tu-142 russos são escoltados por caças britânicos próximo da Escócia (FOTOS, VÍDEO)
    VÍDEO mostra caças britânicos bombardeando alvos terroristas no Iraque
    Tags:
    Reino Unido, avião militar, avião de assalto, avião de combate, avião de ataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar