13:28 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    3353
    Nos siga no

    As autoridades de Taiwan afirmaram que caças chineses se aproximaram da ilha após notar a presença de aviões militares dos EUA na região, o que elevou a tensão na área do estreito de Taiwan.

    Os voos de aeronaves norte-americanas mostraram a boa relação com Taiwan, que vem colaborando em diversas missões na região, fazendo com que o Exército de Libertação Popular da China (PLA, na sigla em inglês) enviasse um poderoso aviso.

    A China enviou diversos caças Su-30 à região, entrando brevemente no "espaço aéreo" do sudoeste da ilha de Taiwan, conforme o portal Pineville Voice.

    De acordo com o especialista militar chinês Song Zhongping, as aproximações dos caças do PLA provavelmente são uma resposta às provocações das aeronaves militares norte-americanas, cita o Global Times.

    Para o especialista militar Wei Dongxu, baseado em Pequim, a presença dos caças Su-30 da China em meio à operação norte-americana mostrou que o PLA está em alerta máximo de combate e é capaz de reagir rapidamente a qualquer tentativa de aproximação de Taiwan.

    Wei fez questão de ressaltar que os Su-30 são caças de longa resistência, com sistemas avançados de radar e capacidade de transportar mísseis ar-ar de médio alcance.

    A China não permitirá que nenhuma organização ou partido político separe qualquer parte do território chinês, afirma Wu Qian, porta-voz do PLA.

    Além dos Su-30, a China havia recentemente enviado bombardeiros H-6, aviões de alerta e controle aéreo KJ-500 e caças J-11 à região próxima de Taiwan, além de navios de guerra.

    Mais:

    China aciona caças Su-30 após avião militar dos EUA sobrevoar Taiwan, revela mídia
    Taiwan intercepta caça chinês J-10 em sua zona de identificação de defesa aérea
    Pequim denuncia voo de avião dos EUA no espaço aéreo de Taiwan como 'ato ilegal e provocativo'
    Tags:
    Taiwan, China, avião de assalto, avião de combate, avião de ataque, caças
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar