09:13 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4541
    Nos siga no

    A Venezuela realizou exercícios "aéreos, terrestres e navais" disparando mísseis antiaéreos e artilharia de foguetes de longo alcance em diversas ilhas ao longo da costa venezuelana, em meio a uma possível interceptação dos EUA de petroleiros iranianos.

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou que as forças do país realizaram testes de mísseis na ilha de La Orchila, localizada aproximadamente 130 quilômetros ao norte do território continental venezuelano e que abriga a estação aeronaval Antonio Díaz.

    "Testemunhamos exercícios militares na ilha de La Orchila com o teste dos sistemas de mísseis mais precisos para a defesa das águas e das costas", anunciou Maduro em uma coletiva de imprensa com os líderes militares.

    "Testamos o sistema de mísseis russo Buk, com total precisão [...] Estamos prontos para tudo e a qualquer momento", afirmou Maduro durante a coletiva com líderes militares.

    O Buk-M2E tem um alcance de 50 quilômetros e os lançadores de foguetes BM-30 podem alcançar até 90 quilômetros, mas não estão equipados para ataques de precisão contra embarcações.

    ​Exercícios militares foram realizados na ilha de Orchila recentemente, incluindo este BM-30 Smerch.

    Em um dos vídeos publicados pelo Comando de Operações Estratégicas da Venezuela, os BM-30 parecem disparar contra um navio-cisterna simulado rebocado por navios de guerra da Venezuela.

    ​O Exército venezuelano, em conjunto com a Marinha venezuelana, executa de maneira integrada operações navais, aéreas e terrestres demonstrando seu poder de fogo através do uso de nossos sistemas de armas BM-21 Grad e BM-30 Smerch.

    A Força Aérea venezuelana também participou dos exercícios com aeronaves Sukhoi e F-16, realizando disparos de metralhadoras e lançamentos de bombas e mísseis contra alvos terrestres e marítimos.

    Enquanto isso, o primeiro dos cinco navios-cisterna iraniano carregado de combustível está próximo do mar do Caribe, a aproximadamente dois dias de navegação de La Guaira.

    ​Atualização da localização dos 5 petroleiros iranianos que estão viajando à Venezuela para entregar uma carga de combustível.

    Os cinco petroleiros estão transportando um total de 1,5 milhão de barris de combustível destinados a aliviar a escassez na Venezuela como resultado do fechamento da maior refinaria de petróleo do país no início do ano.

    Por sua vez, o Pentágono assegurou que não há ordens de interceptar os petroleiros. Entretanto, há inúmeros indícios que apontam para uma possível interceptação, incluindo o envio de quatro navios de guerra dos EUA à região.

    Em meio à COVID-19 e às novas acusações de narcoterrorismo contra o líder venezuelano por parte de Washington, os voos de patrulhamento dos EUA no Caribe foram intensificados.

    Mais:

    Venezuela denuncia à ONU tentativa de incursão marítima 'organizada e financiada' por Colômbia e EUA
    Chanceler iraniano volta a advertir EUA contra impedimento de envio de combustível à Venezuela
    Venezuela, Afeganistão, Nicarágua: como eram as guerras não 'declaradas' da CIA
    Tags:
    sistema de defesa antiaérea, sistema de defesa aérea, sistema de defesa, exercícios militares, exercícios, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar