11:02 26 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    0 161
    Nos siga no

    Tentativas de combinar diferentes tipos de armamento em uma só arma nem sempre tiveram sucesso. No entanto, na história existem exemplos bons e eficazes de desenvolvimento de armamento híbridos que foram aplicados em combate.

    Na lista de cinco armas mais estranhas aparece a invenção do armeiro soviético Mikhail Dyakonov desenvolvida em 1939, uma pá-morteiro. Visualmente a arma era semelhante com uma pá-enxada de sapador que obrigatoriamente fazia parte do equipamento de um soldado soviético, escreve portal Rossiyskaya Gazeta.

    Pá-morteiro soviética

    Contudo, o cabo de aço da pá híbrida era um morteiro de 37 mm, no interior havia ainda um apoio para a arma. Em menos de um minuto era possível transformar o instrumento em uma arma. A peça tinha algumas desvantagens, o morteiro não tinha mira, por isso era muito difícil fazer pontaria. Além disso, não era fácil de usar como enxada, a pá-morteiro foi retirada da produção em 1941.

    Pá-morteiro no museu de Samara, Rússia
    Pá-morteiro no museu de Samara, Rússia

    Revólver combinado Apache

    A seguir na lista de armamentos híbridos surge o revólver combinado Apache, fabricado em 1869 por patente de um inventor belga. Quando estava dobrado representava uma soqueira, porém, era desconfortável de usar. Além disso, dentro do revólver havia uma faca desdobrável de 89 mm. A arma não tinha cano, por isso a distância máxima do disparo era de 5 metros. O cartucho de calibre 7 mm poderia apenas assustar. A probabilidade de a arma encravar era muito alta devido a suas características estruturais.

    Revólver combinado Apache
    Revólver combinado Apache

    Lança-chamas de cápsulas soviético

    O terceiro lugar é ocupado por um lança-chamas de cápsulas soviético, o inventor da arma permanece desconhecido. Em 1941, o lança-chamas entrou em serviço do Exército soviético. Com uma pequena carga de pólvora, a arma disparava com cápsulas de vidro especiais que tinham no seu interior uma espécie de coquetel molotov. Era praticamente impossível extinguir o fogo causado pela explosão do projétil. A desvantagem principal era que as cápsulas de vidro nem sempre atingiam o alvo devido à sua fragilidade.

    Lança-granadas-carabina Burya

    Na quarta posição está o lança-granadas-carabina Burya (Tempestade, em português). A arma foi desenvolvida nos anos 70 do século passado para as forças especiais soviéticas. Híbrido de um rifle silencioso e um lançador de granadas, foi construído da maneira mais compacta possível. Em vez do punho estava o carregador, a munição principal era o cartucho especial PFAM de 9 mm, que garantia disparos silenciosos e sem chama. Com esta arma também era possível lançar granadas.

    Metralhadora ChainSAW da empresa de fabricação de armas Knight’s Armament
    Metralhadora ChainSAW da empresa de fabricação de armas Knight’s Armament

    Metralhadora e lançador de granadas

    A lista culmina com uma invenção norte-americana da empresa de fabricação de armas Knight’s Armament. A peça, chamada ChainSAW, é composta por uma metralhadora Stoner 96 e um lançador de granadas M203 e vários trilhos Picatinny. O estranho híbrido de aparência assustadora continua a ser apenas uma peça de exposição.

    Mais:

    Terror em campo de batalha: revista americana avalia novo fuzil russo
    'Mudaria as regras do jogo': imprensa britânica avalia fuzil de precisão da Rússia (FOTO)
    Rússia realiza testes de um dos canhões mais poderosos do mundo
    Tags:
    EUA, morteiros, Exército Soviético, lança-granadas, armas, armamento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar