23:32 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    435
    Nos siga no

    Caças F/A-18 do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (USMC, na sigla em inglês) foram avistados durante uma operação, que ocorreu nas proximidades do Japão.

    Os exercícios dos pilotos norte-americanos no Japão contaram com simulação de ataques contra alvos navais utilizando mísseis antinavio AGM-84D Harpoon.

    O Harpoon foi o primeiro míssil antinavio dedicado à Marinha dos EUA, introduzido em 1977 depois que o destróier israelense Eilat foi afundado em 1967 por um míssil Styx de fabricação soviética e disparado por egípcios.

    Um caça F/A-18D Hornet com mísseis AGM-84D Harpoon durante taxiamento na Estação Aérea de Iwakuni, no Japão
    Um caça F/A-18D Hornet com mísseis AGM-84D Harpoon durante taxiamento na Estação Aérea de Iwakuni, no Japão

    De acordo com o Serviço de Distribuição de Informações Visuais de Defesa (DVIDS, na sigla em inglês), na terça-feira (28), caças F/A-18C/D Hornet da Estação Aérea de Iwakuni, no oeste do Japão, "realizaram missões navais e simularam disparos antinavio de longo alcance para aperfeiçoar a capacidade do Corpo de Fuzileiros Navais de realizar o controle do mar e recusa do mar no Indo-Pacífico, conforme o Force Design 2030".

    A Marinha dos EUA começará a se afastar da guerra terrestre para manter o foco na guerra naval, como parte do programa de reestruturação da corporação. Anteriormente, a Sputnik informou que o USMC planeja eliminar as suas unidades de tanques, forças policiais, pontes e a maior parte da artilharia, além de algumas aeronaves e alguns veículos anfíbios.

    Militares norte-americanos carregam mísseis AGM-84D Harpoon ao F/A-18 Hornet na Estação Aérea de Iwakuni, no Japão
    Militares norte-americanos carregam mísseis AGM-84D Harpoon ao F/A-18 Hornet na Estação Aérea de Iwakuni, no Japão

    Com isso, a corporação pretende se focar em uma possível guerra contra a China, que exigiria uma força naval capaz de agir contra o Exército de Libertação Popular da China.

    Atualmente, a Marinha chinesa é maior que a norte-americana, e é por isso que os norte-americanos pretendem fazer alguns ajustes e uma reestruturação em sua Marinha, em uma tentativa de se reajustar contra o avanço do gigante asiático.

    Mais:

    Marinha dos EUA coloca em serviço 1° poderoso destróier Zumwalt
    Marinha chinesa 'expulsa' destróier dos EUA do mar do Sul da China
    Trump instrui Marinha a 'abater e destruir' qualquer barco do Irã que 'hostilizar' navios dos EUA
    Tags:
    Japão, eua, Marinha, avião de combate, avião de assalto, avião de ataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar