15:16 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4718
    Nos siga no

    Recentemente, especialistas revelaram que a artilharia do Exército norte-americano tem estado trabalhando em uma nova versão do canhão ERCA – Artilharia de Canhão de Longo Alcance.

    De acordo com o portal Military.com, os líderes do Exército norte-americano assistiram ao lançamento pelo sistema ERCA de dois projéteis auxiliados por foguetes, sendo um deles de 155 milímetros e o outro um Excalibur guiado através do sistema GPS.

    Os projéteis viajaram por distâncias de 65 quilômetros, quase o dobro do alcance atingido por uma típica artilharia de 155 milímetros. As demonstrações ocorreram no campo de provas de Yuma, no Arizona.

    ​O Exército dispara hoje um projétil Excalibur a 65 quilômetros no Campo de Provas de Yuma para atingir um "veículo de combate" Chevy Suburban, demonstrando a capacidade do programa de Artilharia de Canhão de Longo Alcance.

    "Isso fornece uma capacidade de alcance significativamente maior, permitindo assim que os comandantes ataquem e combatam de maneira diferente", afirmou o vice-chefe do Estado-Maior do Exército, general Joseph Martin.

    "Nossos adversários são formações centradas em artilharia [...] então nunca teremos o mesmo número de canhões que eles, mas aquilo que teremos será uma superação em termos de alcance, precisão e letalidade", ressaltou.

    O Exército norte-americano também acredita que o sistema ERCA possa estar apto ao serviço até 2023, incluindo um obuseiro autopropulsado M109A7, montado em um chassi de obus com um cano de canhão de 58 calibres de comprimento, que dispara o novo projétil XM113.

    O XM113 é um projétil de artilharia de 155 milímetros que pode atingir um alcance maior do que os convencionais.

    De acordo com o portal Army-Technology.com, o M109A7 é um sistema de artilharia de próxima geração que está sendo desenvolvido pela empresa BAE Systems, que teria sido contratada pelo Exército dos EUA para construir 18 sistemas ERCA até 2023.

    Além disso, os militares norte-americanos esperam que o novo carregador automático vá melhorar as capacidades do ERCA.

    "O carregador automático nos dará capacidade para disparar de seis a 10 tiros por minuto e proporcionar esse volume de fogo para criar um efeito massivo em combate terrestre de grande escala", afirmou o brigadeiro-general John Rafferty Jr.

    O Exército pretende para demonstrar o carregador automático em conjunto com o ERCA em 2021.

    Mais:

    Exército dos EUA permanece 'preparado e pronto' após ataques iranianos, declara Pentágono
    Guerra na Europa? Por que EUA enviarão um 'exército inteiro' para o velho continente?
    Exército dos EUA começa destruição de seu estoque de armas químicas
    Tags:
    eua, obuseiro, sistema, teste, mísseis guiados, mísseis, projétil, canhão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar