00:00 06 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    15618
    Nos siga no

    As manobras envolvem 37 mil militares de 18 países, incluindo 20 mil soldados norte-americanos.

    Nesta semana, veículos militares do Exército britânico chegaram ao porto de Antuérpia, na Bélgica, em meio aos preparativos para o exercício militar de grande escala Defender Europe 2020. As manobras envolverão 37 mil militares de 18 países, representando o maior envio de forças norte-americanas ao continente europeu nos últimos 25 anos.

    20.000 militares dos Estados Unidos

    Espera-se que aproximadamente 20 mil soldados vindos diretamente dos Estados Unidos participem dos exercícios, além dos nove mil já estacionados em solo europeu, para além dos 8 mil militares de 17 países aliados. A maior parte das forças será enviada em fevereiro, enquanto os principais exercícios ocorrerão em abril e maio, com outras manobras associadas se prolongando até o verão europeu.

    Segundo o Exército norte-americano, estas manobras, assim como os exercícios associados "aumentarão o preparo estratégico e a interoperabilidade", ao treinar as capacidades de deslocar rapidamente uma grande quantidade e soldados e unidades para a Europa, com o intuito de "responder, junto com seus aliados e parceiros, a uma potencial crise".

    Exercício 'não é direcionado contra nenhum país'

    Os exercícios serão realizados em países vizinhos da Rússia como a Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia. "Este exercício não é somente simbólico. Chega ao coração do que queremos dizer quando falamos de segurança coletiva europeia", declarou na semana passada Georgette Mosbacher, embaixadora dos Estados Unidos na Polônia.

    Soldados europeus da OTAN na Europa Oriental
    © AFP 2020 / MICHAL CIZEK
    Soldados europeus da OTAN na Europa Oriental
    "Em uma crise, a OTAN deve ser capaz de responder o mais rápido possível", explicou a diplomata, agregando que as manobras Defender Europe 20 "simplesmente não poderiam acontecer sem a Polônia".

    Nesta segunda-feira (10), Jens Soltenberg, secretário-geral da OTAN, insistiu que as manobras "mostram o forte compromisso dos Estados Unidos com a OTAN e com a liberdade e segurança da Europa", além de salientar que não são direcionadas contra a Rússia. "O Defender Europe não é direcionado contra nenhum país em particular", assegurou Soltenberg.

    Mais:

    Expansão da OTAN foi um 'erro' e americanos agora 'estão pagando o preço', diz analista dos EUA
    Cova para aviação da OTAN: como modernos navios da Rússia responderiam à ameaça aérea
    EUA removem tropas de exercícios da OTAN na Noruega em meio a conflito com Irã
    Tags:
    militar, Europa, Estados Unidos, exercício militar, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar