07:47 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    6252
    Nos siga no

    A revista estadunidense revelou as cinco armas mais potentes desenvolvidas e construídas na União Soviética.

    O primeiro lugar pertence ao fuzil de assalto Kalashnikov, construído em 1947. De acordo com o autor do artigo, uma das vantagens principais do AK-47 é o baixo peso e a simplicidade de montagem e de uso.

    O segundo lugar ocupa o submarino portador de mísseis balísticos com ogivas nucleares da Marinha Soviética, da classe Typhoon. A envergadura deste navio (175 metros de comprimento e 24.000 toneladas de deslocamento) era três vezes superior à dos submarinos estadunidenses da classe Los Angeles.

    A terceira linha no ranking é ocupada pelo tanque T-55, que combinava um elevado poder de fogo com alto nível de defesa e mobilidade.

    Tanque de médio porte T-55A no fórum internacional técnico-militar EXÉRCITO 2019
    © Sputnik / Grigory Sysoyev
    Tanque de médio porte T-55A no fórum internacional técnico-militar EXÉRCITO 2019

    No ranking é ainda indicado o bombardeiro estratégico Tu-160. O autor do artigo presta atenção à sua capacidade de operar dia e noite e em condições meteorológicas adversas. Além disso, o avião é capaz de transportar 22 toneladas de munições a bordo, inclusive mísseis de cruzeiro com ogivas nucleares.

    Um dos bombardeiros estratégicos russos Tu-160 na base aérea de Waterloof, na África do Sul
    © AP Photo /
    Um dos bombardeiros estratégicos russos Tu-160 na base aérea de Waterloof, na África do Sul

    A quinta posição é ocupada pelo morteiro M-30 de 122 mm, modelo de 1938. Era capaz de alcançar alvos a uma distância de até 11,8 quilômetros e disparar 5-6 projéteis por minuto.

    "Nos tempos da Segunda Guerra Mundial (…) o morteiro de 122 mm rebocável era a arma de artilharia mais comum no Exército soviético, por isso pode ser chamada de principal representante da artilharia soviética", escreve o autor.

    Além disso, o morteiro era simples e barato de produzir, mas tinha um grande potencial no campo de batalha.

    Mais:

    Tanque T-90A sobrevive a impacto de míssil antitanque na Síria (VÍDEO)
    Rússia apresentará sistema de defesa aérea Viking pela 1ª vez na Índia
    Como é caça MiG-17 soviético que está em serviço há 70 anos
    Tags:
    tanques, Kalashnikov, União Soviética, armas, The National Interest
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar