07:55 31 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    11800
    Nos siga no

    Comandante do Sistema de Defesa Antimíssil de Moscou declarou que um ataque com mísseis contra a capital russa poderia ser repelido em poucas dezenas de minutos.

    Nas palavras do comandante do Sistema de Defesa Antimíssil da capital russa, major-general Sergei Grabchuk, uma vez que um míssil é disparado por uma plataforma de lançamento, seja um submarino ou a partir de uma base terrestre, o armamento começa a criar alvos falsos para enganar as defesas russas, voando a 7 km/s (25.200 Km/h).

    Conforme explicou o general ao portal Krasnaya Zvezda, o Sistema de Alerta de Ataque de Mísseis identifica o míssil inimigo logo no momento do lançamento, enquanto os radares localizados ao longo das fronteiras da Rússia começam a acompanhar o alvo durante sua trajetória.

    Caso o míssil siga para Moscou, o sistema de defesa da capital recebe um alerta enquanto determina o alvo do míssil. Tal tarefa pode levar até algumas dezenas de minutos, uma vez que a detecção do míssil pode ser feita a milhares de quilômetros.

    Enquanto isso, começa a ser determinada a ogiva verdadeira em detrimento dos múltiplos alvos falsos criados pelo míssil, enquanto sua trajetória é continuamente calculada. Em seguida, é disparado um míssil interceptor para abater a ameaça, à velocidade de 3 km/s.

    Ainda de acordo com Grabchuk, a interceção "pode levar menos de um minuto".

    Estação de radar Don-2N

    A cidade de Moscou conta com a estação de radar Don-2N, capaz de detectar alvos balísticos e espaciais, assim como os acompanhar, determinar suas coordenadas e os distinguir de alvos falsos, sendo uma instalação sem igual no mundo.

    "Nossa estação de radar não possui análogos no mundo", afirmou o general.

    Localizada na região de Moscou, a instalação tem um formato semelhante a uma pirâmide sem vértice, com 140 m de largura em sua base, 35 m de altura e outros 100 m de largura na parte superior.

    Mais:

    Japão irá modernizar defesa antimíssil para abater mísseis balísticos mais modernos, segundo mídia
    Índia testa com sucesso míssil capaz de carregar ogiva nuclear
    'Navalha' voadora: míssil com lâminas é usado pela 1ª vez no Afeganistão (FOTO)
    Tags:
    defesa, Moscou, míssil balístico, Rússia, radar, defesa antimísseis
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar