16:37 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    353
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa sul-coreano anunciou que sua unidade Cheonghae, criada em 2009 para combater os piratas nas costas da Somália, estenderá suas operações no estreito de Ormuz.

    "Perante a atual situação no Oriente Médio, o governo decidiu expandir temporariamente o âmbito de atividades da unidade Cheonghae para garantir a segurança de nossa gente e a liberdade de navegação dos navios", declarou a entidade, citada pela agência Yonhap, em referência ao estreito de Ormuz.

    Os militares sul-coreanos não se uniram à coalizão liderada pelos EUA, entretanto, realizarão operações autônomas, afirmou o ministério. Contudo, a mídia local acredita que o país irá operar dessa forma para não prejudicar as relações com Teerã.

    O estreito de Ormuz, que conecta o golfo de Omã ao Pérsico, é uma das rotas de petróleo mais importantes do mundo, pela qual passa mais de um terço do petróleo transportado por via marítima.

    Nos últimos anos, a Coreia do Sul importou 70% do petróleo, em grande parte, obtido do Irã, através do estreito de Ormuz.

    Mais:

    Quanto custa presença militar dos EUA na Coreia do Sul? Washington e Seul não chegam a acordo
    Piloto dos EUA teria ficado ferido durante pouso de F-16 na Coreia do Sul
    Coreia do Sul se juntará à operação dos EUA no estreito de Ormuz
    Tags:
    piratas, militares, Coreia do Sul, Estreito de Ormuz
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar