00:00 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    7302
    Nos siga no

    O comandante-chefe do ramo, Nikolai Yevmenov, desvendou o progresso em uma variedade de inovações, planos e atividades que a Marinha do país tem planejado para este ano e o próximo.

    O almirante Nikolai Yevmenov, comandante-chefe da Marinha russa, confirmou em uma entrevista ao jornal Krasnaya Zvezda que estão em curso trabalhos para a construção de submarinos nucleares de mísseis de quinta geração. Os portadores polivalentes serão capazes de resolver tarefas variadas em qualquer parte do mundo.

    "Gostaria […] de salientar que uma das direções prioritárias é a criação de submarinos convencionais com unidade propulsora independente do ar e a continuação da construção em série de submarinos diesel-elétricos", disse o comandante-chefe. "A eficácia da sua utilização foi claramente demonstrada durante os ataques contra os terroristas na Síria. Todos os alvos foram atingidos pelos submarinos do projeto 636.3 Rostov-no-Don, Veliky Novgorod e Kolpino, que dispararam mísseis de cruzeiro Kalibr a partir do Mediterrâneo Oriental."

    Yevmenov explicou que os submarinos de mísseis estratégicos com elevada capacidade de combate formarão a base do agrupamento de forças navais estratégicas, tais como o projeto Borei, uma série de submarinos de mísseis estratégicos russos de quarta geração. No entanto, já se iniciou o desenvolvimento de submarinos nucleares lançadores de mísseis balísticos de quinta geração.

    Chegada de submarino do projeto 677 Lada em São Petersburgo para participação do dia da Marinha russa
    © Sputnik / Irina Motina
    Chegada de submarino do projeto 677 Lada em São Petersburgo para participação do dia da Marinha russa

    Navios de superfície russos

    Corvetas polivalentes como Stereguschy, Boyky, Derzky, bem como navios de pequena dimensão do projeto 22800 Karakurt, são os navios mais promissores para a zona marítima próxima, combinando capacidades de guerra antissubmarino com mísseis ofensivos e armamento defensivo.

    O almirante observou que a participação de navios de mísseis ligeiros das Frotas do Mar Negro e do Báltico e da Flotilha do Mar Cáspio na operação antiterrorista na Síria demonstraram suas elevadas capacidades técnicas para atuar em uma situação de combate real.

    O alto responsável da Marinha russa também mencionou os planos para veículos anfíbios todo-terreno para uso dos fuzileiros.

    "Os veículos de combate anfíbios altamente móveis permitirão a realização de operações dos fuzileiros navais em quaisquer regiões e condições climáticas, incluindo no Ártico", disse ele.

    Atividades práticas da Marinha

    Nikolai Yevmenov salientou que neste ano, pela primeira vez na história recente da Marinha, foi levada a cabo uma volta ao mundo de um destacamento de navios de guerra. Tais campanhas também estão planejadas para o futuro.

    Mais:

    Revista americana lista as 5 marinhas mais poderosas do mundo
    Marinha dos EUA fecha maior contrato de construção de submarinos de sua história
    Irã avança na modernização da Marinha com novíssimo destróier Dena
    Tags:
    Rússia, embarcação, navio, Marinha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar