17:49 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Avião EA-18G Growler

    Queda de caça da Boeing causará prejuízo de US$ 85 milhões à Austrália

    © AP Photo / Ben Margot
    Defesa
    URL curta
    13123
    Nos siga no

    O vice-marechal do ar Greg Hoffman afirmou que, se uma situação semelhante tivesse ocorrido com a Marinha dos EUA, a Boeing também não os compensaria.

    Os EUA não compensarão a Austrália por um caça EA-18G Growler, produzido nos EUA, que ficou em chamas durante um exercício de treinamento após apresentar falha de motor, informou Greg Hoffman a uma comissão do Senado australiano.

    A versão modificada do jato F/A-18F Super Hornet, que custou aproximadamente US$ 85 milhões (R$ 360 milhões) aos contribuintes, ficou em chamas no momento da decolagem em uma base militar em Nevada, EUA.

    Segundo Hoffman, mesmo que o caça tenha passado por uma falha técnica, o contrato firmado entre ambos os países não permite a compensação dos danos.

    "A Marinha dos EUA nos escreveu formalmente e informou que, infelizmente, e isto foi muito infeliz, que não podemos ser compensados por isto. Quando perdemos o Growler, nós não tínhamos conhecimento do acordo comercial detalhado", afirmou Hoffman.

    Os senadores então passaram a questionar o fato de como foi possível que o contrato tenha sido assinado sem ser examinado em detalhe, como seus termos e condições, pelos responsáveis da Defesa.

    Pouso do caça americano F/A-18 Super Hornet a bordo do porta-aviões Ronald Reagan durante exercícios navais conjuntos dos EUA e Coreia do Sul, 28 de outubro de 2015
    © AFP 2019 / POOL / Kim Hong-Ji
    Pouso do caça americano F/A-18 Super Hornet a bordo do porta-aviões Ronald Reagan durante exercícios navais conjuntos dos EUA e Coreia do Sul, 28 de outubro de 2015

    A ministra de Defesa, Linda Reynolds, afirmou que o acordo dos caças Growler foi assinado em 2013 pelo governo anterior e que eles teriam de assumir a responsabilidade.

    Já o vice-secretário de Defesa, Tony Fraser, afirmou à Comissão de Orçamento do Senado que seu departamento havia aprendido uma dura lição e que revisaria cada um de seus contratos futuros.

    "Na indústria aeronáutica, há muita segurança própria. Então, o proprietário e o operador assumem a responsabilidade pelas aeronaves", explicou Hoffman.

    Durante a auditoria, o Ministério da Defesa da Austrália informou que a frota de 72 caças F-35 do país, no valor de US$ 18 bilhões (R$ 72 bilhões), também seria entregue sem garantia.

    Mais:

    Índia teria cortado quase pela metade aquisição de aviões espiões P-8I da Boeing
    Boeing 737 Max teria provocado grande prejuízo para linha aérea da Índia
    Tripulações da American Airlines teriam implorado para não voar nos Boeing 737 Max
    Tags:
    Austrália, avião militar, avião de assalto, avião de combate, avião de ataque, acidente aéreo, acidente
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar