14:15 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Orion-E – é o primeiro drone russo capaz de lançar ataques aéreos

    Rússia 'fecha' fronteira no Báltico com frota de novos drones

    © Sputnik / Aleksei Filippov
    Defesa
    URL curta
    9802
    Nos siga no

    O agrupamento de tropas russas na região de Kaliningrado passa a dispor de um destacamento de drones Forpost e, em breve, drones Orion e Corsar também se juntarão à unidade.

    O drones farão o patrulhamento da costa e do mar Báltico, prontos para rastrearem alvos marítimos e terrestres, ajudando os aviões, artilharia e sistemas de mísseis costeiros.

    Os drones Forpost, que pesam aproximadamente 450 quilos, possuem autonomia de até 17 horas e alcance de 250 quilômetros a partir do operador.

    Além disso, o Forpost pode realizar missões em quaisquer condições climáticas e é equipado com sistemas optoeletrônicos de identificação de alvos. Futuramente, deve receber estações de radar, conforme o jornal russo Izvestia.

    Drone russo Orion-E
    © Sputnik / Vladimir Galperin
    Drone russo Orion-E

    Para além de detectar alvos aéreos e marítimos, o Forpost também apoia na detecção de mísseis de cruzeiro e antinavio ou artilharia costeira que possam ser disparados em sua direção.

    "Estes dispositivos podem patrulhar durante muito tempo e são especialmente úteis para operações no mar", destacou o especialista militar Anton Lavrov.

    A utilização desses veículos aéreos não tripulados para controlar a situação ao longo das fronteiras é muitas vezes mais barato do que utilizar aviões de reconhecimento, além de serem mais rápidos e consumirem menos combustível.

    O Ministério da Defesa russo deve também entregar nos próximos meses drones Orion para defesa da região de Kaliningrado, na região do Báltico.

    Drone russo Okhotnik
    © Sputnik / Vitaly Belousov
    Drone russo Okhotnik

    O Orion é um drone de reconhecimento e ataque com um peso de aproximadamente 1.000 quilos, podendo transportar até 200 quilos de carga útil, o que permite o transporte de munições guiadas. Além disso, ele pode voar continuamente mais de um dia.

    O Corsar é semelhante ao Forpost, porém é mais pesado e maior. Em seu interior, ele possui além de equipamentos ópticos, dispositivos para guerra eletrônica, bem como um radar, além de ser capaz de realizar ataques contra alvos terrestres com mísseis e bombas aéreas.

    Mais:

    Bombardeiro russo Su-24 passa perto de porta-aviões espanhol no mar Báltico (Vídeo)
    Navio militar polonês se acidenta durante exercícios da OTAN no mar Báltico (vídeo)
    Bombardeiros russos Tu-160 sobrevoam mar Báltico (VÍDEO)
    Tags:
    destacamento, veículos militares, veículo autônomo, equipamento militar, Mar Báltico, drone
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar