02:37 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Caças multifuncionais russos de quinta geração Su-57 realizam voo de demonstração no Salão Aeroespacial Internacional MAKS 2019 em Zhukovsky, na Rússia

    Presidente turco anuncia negociações sobre aquisição de caças russos Su-57

    © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy
    Defesa
    URL curta
    17913
    Nos siga no

    Rússia e Turquia estão negociando sobre o fornecimento de caças russos Su-57, informou o presidente turco Recep Tayyip Erdogan.

    Líder turco esteve presente nesta terça-feira no Salão Aeroespacial Internacional MAKS 2019 junto com o presidente russo Vladimir Putin. Foi relatado que Erdogan se interessou pelos caças Su-35 e Su-57, este assunto foi um dos temas discutidos durante as conversações com Vladimir Putin.

    "As negociações sobre os Su-57 estão em andamento, elas vão continuar. Depois do MAKS 2019, na Rússia ficaram representantes dos ministérios turcos. Nós vamos trabalhar colocando na mesa de negociações as nossas condições relativas a empréstimos e à produção conjunta. Se os EUA não mudarem sua posição [sobre o fornecimento de caças F-35], nós vamos procurar uma saída dessa situação", disse Erdogan aos jornalistas.

    Tensões entre Turquia e EUA

    A Turquia passou a considerar a compra dos caças russos depois que os EUA excluíram Ancara do programa de produção dos novos caças F-35. Washington retirou Ancara do programa em represália pela aquisição dos avançados sistemas antiaéreos russos S-400

    A aquisição dos S-400 provocou um escândalo entre Washington e Ancara. Estados Unidos exigiam que a Turquia desistisse do acordo com Moscou e adquirisse o sistema americano Patriot. No ano passado, o Departamento de Estado dos EUA autorizou a venda destes sistemas a Ancara por US$ 3,5 bilhões.

    Mais:

    Portal chinês escreve sobre impacto dos caças russos Su-57 nos F-35 dos EUA
    'Orgulho das Forças Aeroespaciais russas': Herói da Rússia fala sobre caça Su-57
    Tags:
    Su-35, caças russos, fornecimento, Su-57, negociações, Vladimir Putin, Recep Tayyip Erdogan
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar