19:35 17 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Caça russo de quinta geração Su-57

    Reveladas características técnicas dos mísseis do caça russo de 5ª geração Su-57

    © Sputnik / Vladimir Sergeev
    Defesa
    URL curta
    1562
    Nos siga no

    A empresa russa Tactical Missile Armament (KTRV) revelou algumas características técnicas dos mísseis desenvolvidos para o caça de quinta geração Su-57.

    Em particular, são indicados os mísseis da série Grom (trovão, em russo), cujos testes foram concluídos com êxito. Embora tenham sido desenvolvidos tendo em mente este caça, podem equipar outras aeronaves da Força Aeroespacial russa.

    A configuração geral dos mísseis é clássica, com a diferença de terem pequenas asas dobráveis, para poder ser transportados não só nos pontos de fixação externos do caça como também no seu compartimento interno ou no drone de ataque S-70 Okhotnik.

    O Grom-E1 é um míssil ar-terra com um alcance de 120 quilômetros. Pode ser lançado de altitudes entre os 500 e 12 mil metros. No momento do lançamento, a aeronave é capaz de voar a uma velocidade de até 1.600 km/h.O míssil possui um sistema de orientação combinado GPS e GLONASS para transportar a ogiva explosiva de 315 kg até o alvo.

    Por sua vez, o Grom-E2 é mais como uma bomba planadora guiada (bomba aérea modificada com superfícies aerodinâmicas para poder planar, em vez de meramente percorrer a trajetória balística). Já que não tem motor de propulsão, a sua carga explosiva aumentou para 480 quilogramas. Assim, a parte dianteira do míssil-bomba é composta por duas partes perfurantes-explosivas de 315 e 165 quilos.

    O Grom-E2 partilha o sistema de navegação e velocidades com o Grom-E1, mas, devido à ausência de propulsor, tem um alcance de entre 10 e 50 quilômetros, dependendo da altitude e velocidade de lançamento.

    Mais:

    De jatos a submarinos: Rússia negocia grandes acordos de armas com a Índia
    Índia anuncia condição para comprar caça Su-57 da Rússia
    Tags:
    míssil, bomba, avião, caça, Su-57
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar