06:31 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Exército Brasileiro em patrulhamento na floresta

    Brasil sobe no ranking das maiores potências militares do mundo

    Divulgação Exército Brasileiro
    Defesa
    URL curta
    336127
    Nos siga no

    EUA, Rússia e China lideram o índice Global Firepower 2019. A classificação considera 55 fatores variáveis. Brasil lidera entre os países latino-americanos.

    Em 2019, o ranking anual Global Firepower incluiu 137 países por ordem de poderio militar. Durante a classificação foi utilizada uma fórmula única que permite a países com baixo nível tecnológico competir com outros mais avançados.

    Ao comparar os países, são analisados fatores como capacidade financeira, efetivos militares, quantidade de armamentos, recursos naturais, poderio industrial e outros indicadores. No entanto, o índice não considera o poderio nuclear e a atual liderança política e militar dos países.

    Top 5

    Os EUA possuem o maior orçamento destinado à defesa do mundo. Esta é uma das razões que colocam o país no 1º lugar do ranking. A pontuação do país foi de 0,0615, sendo que quanto mais próximo de 0,000 pontos – mais poderoso é o país.

    Apresentamos embaixo alguns dados sobre os EUA e logo após seguem outros países.

    • Gastos com Defesa: US$ 716 bilhões
    • Efetivos (ativo e reserva): 2.141.900
    • Número de aeronaves: 13.398 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros
    • Número de tanques: 6.287
    • Número de veículos blindados: 39.223
    • Número de meios navais: 415

    A Rússia ocupa o 2º lugar da nossa lista com 0,0639 pontos. Embora o país esteja sob sanções, a Rússia continua modernizando suas Forças Armadas.

    • Gastos com Defesa: US$44 bilhões
    • Efetivo (ativo e reserva): 3.586.128
    • Número de aeronaves: 4.078 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros.
    • Número de tanques: 21.932
    • Número de veículos blindados: 50.049
    • Número de meios navais: 352

    A China vem em 3º com 0,0673 pontos. Recentemente sua Marinha recebeu o segundo porta-aviões.

    • Gastos com Defesa: US$224 bilhões
    • Efetivo (ativo e reserva): 2.693.000
    • Número de aeronaves: 3.187 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros.
    • Número de tanques: 13.050
    • Número de veículos blindados: 40.000
    • Número de meios navais: 714

    A Índia conseguiu a 4ª posição com 0,1065 pontos. Em 2019 o conflito entre a Índia e o Paquistão se intensificou, após 42 paramilitares terem morrido em resultado de uma ação do grupo terrorista Jaish-e-Mohammed.

    • Gastos com Defesa: US$55.2 bilhões
    • Efetivo (ativo e reserva): 3.462.500
    • Número de aeronaves: 2.082 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros.
    • Número de tanques: 4.184
    • Número de veículos blindados: 2.815
    • Número de meios navais: 295

    Encerrando o Top 5, a França obteve 0,1584 pontos. Em seus investimentos o país focalizou-se na defesa cibernética, de acordo com os autores do ranking.

    • Gastos com Defesa: US$40.5 bilhões
    • Efetivo (ativo e reserva): 388.635
    • Número de aeronaves: 1.248 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros.
    • Número de tanques: 406
    • Número de veículos blindados: 6.300
    • Número de meios navais: 118

    Países latino-americanos

    Sendo uma das regiões com baixo índice de conflitos entre países, a América Latina de modo geral não registra grandes investimentos em defesa. Desses países, o Brasil é o primeiro a aparecer na lista. O país saltou duas posições desde o ano passado, subindo de 15º para 13º. O Brasil recebeu 0,2487 pontos.

    • Gastos com Defesa: US$29.3 bilhões
    • Efetivo (ativo e reserva): 1.674.500
    • Número de aeronaves: 706 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros.
    • Número de tanques: 437
    • Número de veículos blindados: 1.881
    • Número de meios navais: 110

    O México ficou em 34º lugar, sendo o segundo país latino-americano a aparecer na lista.

    • Gastos com Defesa: US$7 bilhões
    • Efetivo (ativo e reserva): 358.500
    • Número de aeronaves: 493 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros.
    • Número de tanques: 0
    • Número de veículos blindados: 695
    • Número de meios navais: 143

    A Argentina ficou no 38º, ganhando 0,6274 pontos.

    • Gastos com Defesa: US$4.33 bilhões
    • Efetivo (ativo e reserva): 75.000
    • Número de aeronaves: 269 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros.
    • Número de tanques: 374
    • Número de veículos blindados: 630
    • Número de meios navais: 42

    O Peru ocupa o 42º com 0,6841 pontos.

    • Gastos com Defesa: US$2.56 bilhões
    • Efetivo (ativo e reserva): 280.000
    • Número de aeronaves: 288 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros.
    • Número de tanques: 145
    • Número de veículos blindados: 550
    • Número de meios navais: 60

    Colada no Peru se segue a Venezuela. O país ocupa o 43º posto com 0,6931 pontos.

    • Gastos com Defesa: US$4 bilhões
    • Efetivo (ativo e reserva): 128.000
    • Número de aeronaves: 279 em serviço, incluindo aviões de transporte e outros.
    • Número de tanques: 485
    • Número de veículos blindados: 338
    • Número de meios navais: 50

    Mais:

    Brasil quer ficar entre os cinco primeiros no ranking geral dos Jogos Mundiais Militares
    De que maneira Rússia e China podem privar EUA de seu domínio militar?
    OTAN asiática: poderia China criar uma aliança militar com seus vizinhos?
    Tags:
    América Latina, Brasil, exército, Global Firepower
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar