11:39 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Cabine de pilotagem do caça norte-americano F-35C Lightning II

    Caças F-35 sobem pela 1ª vez ao céu da Dinamarca deixando rastro de desgosto (FOTOS, VÍDEO)

    CC BY-SA 2.0 / U.S. Navy/Ethan J. Soto / F-35
    Defesa
    URL curta
    20202
    Nos siga no

    Trata-se da primeira vez em que caças norte-americanos F-35 apareceram no céu dinamarquês desde a assinatura do contrato de aquisição, realizando um voo demonstrativo, informou a emissora Danmarks Radio.

    O voo demonstrativo foi realizado por pilotos noruegueses em duas aeronaves da Noruega, informou emissora dinamarquesa.

    Com autoridades do governo e analistas militares aplaudindo a façanha, os cidadãos dinamarqueses que moram perto da base aérea, onde as aeronaves serão instaladas, não parecem estar tão felizes devido ao barulho produzido pelos F-35.

    Cálculos mostraram que o nível de barulho real dos F-35 vai ultrapassar o permitido em 618 casas ao redor da base aérea, sendo a transgressão de barulho maior em 15 casas do que com caças F-16, pois os F-35 são muito mais pesados do que os F-16, e o motor Pratt & Whitney faz com que caças F-35 emitam quase o dobro de barulho.

    Mesmo assim, esses cálculos não são levados em consideração para futura atualização do motor Pratt & Whitney, que, conforme Ministério da Defesa dinamarquês, deverá ser mais potente e capaz de economizar combustível.

    "Pratt & Whitney estima que a atualização do motor vá resultar em um aumento de barulho em cerca de dois decibéis", admitiu o Ministério de Defesa da Dinamarca.

    Já um professor dinamarquês de acústica se mostra preocupado com "acréscimo de potência" sem levar em consideração o aumento de barulho.

    "Significaria que haveria mais casas sendo atingidas por excessivos níveis de barulho, e que todas as casas [que se encontram] no mapa de barulho atual vão ter níveis elevados [de barulho]", afirmou Dorte Hammershoi, professor de acústica do Departamento de Sistemas Eletrônicos da Universidade Aalborg, à emissora Danmarks Radio.

    Agnes Rosenlund, que é integrante da Associação de Vizinhos da Base Aérea de Skrydstrup, afirmou que "receamos que, uma vez aprovado o pagamento [para atualização do motor], então a armadilha está fechada. [...] Se eles vão atualizar os motores, então eu temo que vão minimizar o aumento [de barulho]".

    O voo demonstrativo deu a possibilidade para a vizinhança ouvir quão barulhento é o F-35, em comparação com o F-16. As duas aeronaves sobrevoaram em momentos distintos a região da Jutlândia do Sul.

    "Acho que isso vai definitivamente ajudar os habitantes locais a entender melhor como a situação muda quando recebermos caças F-35", disse o general Per Pugholm Olsen do Ministério da Defesa do país, antes do "teste sonoro".

    De acordo com os planos, a partir de 2023, F-35 substituirão os F-16 da Base Aérea de Skrydstrup.

    Mais:

    Caixa preta não conseguiu esclarecer detalhes do acidente aéreo do F-35 no Japão
    Força Aérea dos EUA recupera 'Esquadrão Agressor' para melhorar treinamento dos F-35
    Caças F-35 ganharão mísseis supersônicos 'destruidores' de defesa antiaérea inimiga
    Tags:
    Pratt & Whitney, F-16, Dinamarca, F-35
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar