07:36 17 Julho 2019
Ouvir Rádio
    USS Mount Whitney, navio da sexta frota dos EUA (imagem de arquivo)

    NI: EUA pretendem criar frota robótica para combater Rússia e China

    © AP Photo / Efrem Lukatsky
    Defesa
    URL curta
    11813

    A Marinha dos EUA planeja aumentar sua frota com navios de combate não tripulados, escreve o National Interest.

    De acordo com a mídia, o Comando da Marinha americana está preocupado com o fato de os grandes navios americanos, com centenas de marinheiros, serem vulneráveis aos mísseis russos e chineses.

    Segundo a publicação, Washington pretende gastar cerca US$ 4 bilhões (R$ 15,6 bilhões) na compra de 10 grandes navios não tripulados e 9 grandes drones submarinos. Ao mesmo tempo, as despesas poderão ser significativamente maiores após a avaliação da estrutura das Forças Armadas dos EUA, que deverá ser concluída este ano.

    O contra-almirante Randy Crites disse à NI que os novos navios robóticos irão realizar "funções tanto de deteção como de ataque". Crites observou que estes navios seriam menores e mais autônomos e teriam um preço menor que os navios tripulados.

    Além disso, os EUA estão desenvolvendo uma nova fragata de mísseis que funcionará como centro de comando e controle da esquadra de navios não tripulados e da frota submarina. No orçamento militar americano de 2020, está prevista a afetação de US$ 1,3 milhões (R$ 5 milhões) para a construção da primeira de 20 destas fragatas.

    Mais:

    Marinha dos EUA põe em serviço novo navio com tecnologia furtiva
    Destróier futurista da Marinha dos EUA custa caro e não tem missão definida, segundo mídia
    Almirante da Marinha dos EUA apela para 'ofensiva' contra Rússia e China
    Tags:
    combate, navio, não tripulado, robotizado, Marinha, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar