06:41 24 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Caça F-35

    F-35 não é 'panaceia voadora que pode vencer todos': especialista revela opções da Turquia

    CC0 / Pixabay
    Defesa
    URL curta
    15344

    Os EUA suspenderam a entrega à Turquia de equipamento necessário para os caças de quinta geração F-35 que o país planejava comprar. Que opções tem a Turquia nessa situação? Especialista russa responde.

    Em 2 de abril, os EUA suspenderam a entrega à Turquia de caças furtivos de quinta geração F-35 e de equipamento necessário para sua manutenção devido aos planos de Ancara de comprar sistemas de defesa antiaérea russos S-400.

    Parceiro pouco importante?

    A Turquia fabrica aproximadamente 800 componentes para os caças F-35, alguns dos quais são produzidos exclusivamente neste país. Surge então a questão: é possível que os EUA excluam a Turquia do projeto?

    Segundo explicou à Sputnik o vice-diretor da revista Arsenal Otechestva, Dmitry Drozdenko, a Turquia é um empreiteiro de segundo nível na cadeia de fabricação da Lockheed Martin, de modo que, teoricamente, os EUA podem passar sem ela.

    "Isso vai custar caro a eles: não serão milhões, nem dezenas de milhões, nem mesmo centenas de milhões de dólares que eles [os EUA] terão que gastar. Mas podem fazê-lo", indicou.

    Ainda está por decidir se os próprios caças F-35 serão entregues a Ancara. É algo que dependerá das ações do país otomano, diz o especialista.

    Caso a cooperação entre Washington e Ancara nesse campo seja terminada, a Rússia terá uma vantagem, uma vez que a Turquia poderia estar interessada em alguns dos aviões de nova geração russos.

    Proposta russa interessante para a Turquia

    Na verdade, qualquer caça de fabricação russa seria uma opção atraente porque os F-35 americanos estão muito sobrevalorizados e não são "uma panaceia voadora que pode vencer todos", declarou Drozdenko.

    "Eu não vejo nada de especial no F-35 e acho que, em combate real, onde as condições são um pouco diferentes, um Su-35S não teria dificuldade em abatê-lo tanto a longa distância, quanto a curta", destacou.

    Ele também enfatizou que a excelente manobrabilidade dos caças russos é uma qualidade muito subestimada, adicionando que um combate real não vai demorar para pôr os pontos nos ii.

    Quanto aos caças F-35 americanos, o especialista lembrou que muitos treinamentos foram realizados, tanto contra o F-22, quanto contra o F-35, e em muitos casos estes aviões perderam contra seus adversários europeus e russos.

    "Sua única vantagem é a suposta invisibilidade, mas assim que sua posição é descoberta, todas as vantagens são anuladas", disse ele.

    Em particular, Drozdenko ressaltou que o revestimento deles é muito delicado e depois de alguns dias de conflito ficará danificado, o que aumentará sua visibilidade ao radar.

    Entre as principais vantagens das aeronaves russas destacam-se, segundo o especialista, sua manobrabilidade, confiabilidade, baixo custo e facilidade de manutenção. Assim, as aeronaves russas estão mais bem adaptadas às condições de combate.

    Na opinião dele, o Su-57 não será oferecido na fase de negociações, acrescentando que os candidatos mais prováveis a serem vendidos para a Turquia são o Su-30 ou o Su-35S.

    Mais:

    Turquia pode optar pelos Su-35 russos se os EUA não enviarem os F-35 prometidos
    Senadores dos EUA introduzem projeto para impedir transferências de F-35 à Turquia
    Caças F-35 fornecidos à Bélgica não estão aptos para combate, revela relatório
    Análise: caça americano F-35 'não está pronto para voar'
    Tags:
    contratos, quinta geração, caças, compra, Su-57, Su-35S, F-35, Su-30, Turquia, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar