03:19 19 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Thunder JF-17 (modelo anterior)

    Paquistão testa nova 'arma inteligente' em meio às tensões com Índia (VÍDEO)

    CC BY-SA 3.0 / Shimin Gu
    Defesa
    URL curta
    2114

    A Força Aérea do Paquistão testou com sucesso um novo míssil de maior alcance desenvolvido no país, considerado uma "arma inteligente" para responder "com força total" a qualquer agressão estrangeira.

    A arma, que aparentemente é um míssil ar-terra, foi lançada de um JF-17 Thunder, jato de combate chinês-paquistanês, informou a Força Aérea do Paquistão (12) na terça-feira. As características do novo míssil não foram reveladas, mas é descrito como uma "arma inteligente" que possui um alcance "aumentado".

    O vídeo de lançamento mostra um jato de combate lançando o míssil que, em seguida, atinge a área designada em um campo de provas, mostrando a cratera feita pelo míssil.

    O desenvolvimento e o teste bem-sucedido da nova arma foram elogiados pelo comandante da Força Aérea, Mujahid Anwar Khan, que parabenizou os engenheiros e cientistas do país.

    "O Paquistão é uma nação pacífica, mas, se for alvo de agressão por um adversário, responderemos com força total", alertou ele.

    O teste foi realizado frente ao agravamento das tensões entre o Paquistão e a Índia. Em 14 de fevereiro, um ataque suicida matou 45 policiais paramilitares indianos na região de Caxemira. A Jaish-e-Mohammed, organização extremista que luta a favor da separação da Caxemira da Índia, reivindicou a autoria do atentado.

    Em seguida, a Índia atacou posições desse grupo no território paquistanês, ao que a Força Aérea do Paquistão respondeu disparando contra instalações militares indianas. Nova Deli e Islamabad anunciaram também a derrubada de aviões dos dois lados durante combates aéreos.

    Mais:

    Corpos de italiano e britânico são encontrados em 'Montanha Assassina' no Paquistão
    Especialista revela destino da Terra perante uma guerra nuclear entre Índia e Paquistão
    Tags:
    tensão, teste, míssil, Paquistão, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar