17:17 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Treinos das tropas paraquedistas russas (foto de arquivo)

    Tática de combate: por que paraquedistas se mudam para tanques e helicópteros?

    © Sputnik / Pavel Lisitsyn
    Defesa
    URL curta
    0 160

    Paraquedistas realizaram um exercício experimental em conjunto com a aviação do Exército integrando uma formação unificada de combate, informou o Ministério da Defesa da Rússia, acrescentando que as unidades foram reforçadas com tanques modernos T-72B3.

    Os detalhes das mudanças nas Tropas Aerotransportadas são abordados pela Sputnik nesta matéria.

    Experiência passada

    O ministro da Defesa, Sergei Shoigu, adiantou que as capacidades de combate dos paraquedistas serão aumentadas desenvolvendo suas capacidades de combate com as novas mudanças, que agregam a mobilidade e eficiência à logística militar.

    "Nas condições atuais, os exércitos dos principais países estrangeiros prestam muita atenção ao desenvolvimento de seus componentes móveis, capazes de se moverem rapidamente por longas distâncias e conduzir as operações militares de forma independente", enfatizou o ministro.

    Em particular, as Tropas Aerotransportadas incluirão subunidades de aviação do exército e defesa antiaérea, os paraquedistas terão à sua disposição helicópteros de vários tipos e não precisarão solicitar assistência da Força Aeroespacial.

    "Agora está sendo implementada a ideia de retornar às brigadas de assalto aéreo da era soviética, mas com uma nova base material", disse à Sputnik o especialista militar Viktor Murakhovsky.

    Ele ressaltou que estão sendo criadas formações móveis aéreas tendo o helicóptero como principal veículo de transporte militar.

    Tanques "aerotransportados"

    Segundo o Ministério da Defesa, até o final de 2018, duas das divisões aerotransportadas de assalto serão reforçadas com um batalhão de tanques cada uma e as brigadas aerotransportadas de assalto receberão companhias de tanques.

    "De qualquer forma, os paraquedistas sempre lutaram no solo. E se nos lembrarmos da experiência das operações de combate no Afeganistão e no Norte do Cáucaso, eles sempre precisaram de apoio de veículos de combate de infantaria e tanques das Forças Terrestres. O combate integrado no terreno repousa sobre três pilares: infantaria, artilharia e tanques", observou Murakhovsky.

    Quando as Tropas Aerotransportadas tiverem seus próprios tanques, os paraquedistas poderão decidir quando embarcar, avançar e aonde chegar para cumprir as tarefas designadas. Os batalhões de tanques aumentarão significativamente o poder de fogo e a eficácia das Tropas Aerotransportadas em qualquer zona de conflito.

    BMD voador

    Paraquedistas seguramente não ficarão sem veículos. Assim, o complexo militar-industrial desenvolveu especialmente para eles uma versão modernizada do helicóptero Mi-8AMTSh-VN, com previsão de sua fabricação em série a partir de 2020.

    O helicóptero será usado não apenas como meio de transporte, mas também como aparelho de apoio de fogo. Ele é equipado com mísseis supersônicos com alcance de até seis quilômetros, foguetes e diversas metralhadoras de grande calibre. Para maior capacidade de sobrevivência, os pisos da cabine e do compartimento de carga são protegidos com blindagem aliviada. Em caso de pouso duro, há assentos que absorvem o impacto.

    Em 2026, as Tropas Aerotransportadas também receberão um helicóptero completamente novo, projetado para transportar oito paraquedistas.

    Quanto aos tanques, os paraquedistas serão transferidos para o moderno T-72B3, que já conseguiu se recomendar positivamente nas Forças Terrestres.

    Por enquanto, os tanques chegarão ao seu destino em aeronaves An-124 Ruslan, por ferrovia ou por contra própria.

    Mais:

    Submarino de nova classe e 3 novos destróieres estão prontos para incorporação no Irã
    Indústria naval confirma construção de novos navios anfíbios para Marinha russa
    Rússia testa com sucesso míssil interceptor modernizado (VÍDEO)
    Tags:
    paraquedistas russos, infantaria, tática, artilharia, helicóptero, tanques, An-124, T-72B3, Força Aeroespacial da Rússia, Tropas Aerotransportadas, Ministério da Defesa (Rússia), Sergei Shoigu, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik