03:11 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados ucranianos (foto de arquivo)

    Presidente ucraniano anuncia deslocação de tropas para fronteira russa

    © AP Photo / Evgeniy Maloletka
    Defesa
    URL curta
    18650

    Kiev deslocará algumas unidades militares para reforçar a fronteira com a Rússia e realizará exercícios militares nas zonas fronteiriças, anunciou Pyotr Poroshenko.

    "As unidades correspondentes serão deslocadas para reforçar a defesa da fronteira. Nas regiões onde foi declarada a lei marcial serão realizados treinamentos com [os grupos de] reserva de primeiro nível", informou o canal 112 Ukraina citando as palavras do líder ucraniano.

    Segundo se comunica, as medidas são tomadas no quadro da lei marcial. Todos os exercícios deverão terminar até aos feriados de Ano Novo.

    Incidente no estreito de Kerch

    Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia (foto de arquivo)
    © Foto : Serviço de imprensa do presidente da Ucrânia
    Na segunda-feira (26), o parlamento ucraniano aprovou a introdução da lei marcial em algumas regiões do país por 30 dias. A medida foi tomada na sequência do incidente no estreito de Kerch em 25 de novembro, quando três navios ucranianos atravessaram a fronteira marítima da Rússia, violando o direito internacional.

    Foi tomada a decisão de usar armas e deter os navios ucranianos. Durante o incidente, três militares ucranianos ficaram levemente feridos sem correr risco de vida. A Rússia abriu um processo criminal por violação fronteiriça.

    Para o presidente russo, Vladimir Putin, o incidente foi organizado por Kiev devido à situação política interna nas vésperas das eleições.

    Mais:

    OTAN continuará monitorando mar Negro após incidente no estreito de Kerch
    Marinha ucraniana explica para que enviou navios de guerra ao estreito de Kerch
    Incidente no estreito de Kerch coloca Trump em uma situação difícil, opina analista
    Análise: ao impor lei marcial na Ucrânia, Poroshenko arrisca dividir o país
    Tags:
    lei marcial, fronteira, exercício militar, forças, destacamento, deslocar, Pyotr Poroshenko, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik