09:01 15 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Caças americanos F-35

    'EUA criaram um grande mito em torno dos F-35'

    © Foto: Domínio Públivo\US Air Force
    Defesa
    URL curta
    1180

    Os Estados Unidos anunciaram seus planos de fornecer 10 caças F-35 ao Japão até fim deste ano e mais seis aviões em 2019. Os EUA cumprirão assim as promessas de Donald Trump de aumentar as vendas de tecnologias militares ao país asiático, afirmou o vice-presidente Mike Pence durante visita ao Japão.

    Segundo informações anteriores, o Japão pretende equipar suas Forças Armadas com 42 caças até o ano fiscal de 2024. Até 2028, Tóquio planeja ter 68 aviões deste tipo. A iniciativa se explica antes de tudo pelas crescentes atividades militares da China.

    Para o coronel aposentado e analista militar Viktor Baranets, o contrato mostra que os EUA continuam impondo seus caças tanto ao Japão como a outros países, não obstante os aviões terem muitos defeitos.

    O especialista lembrou os problemas com equipamento eletrônico dos F-35, que afetam os sistemas de fornecimento de oxigénio e representam perigo para os pilotos.

    Para Baranets, mesmo assim os americanos estão extremamente interessados em promover o projeto no Japão, esperando obter bons lucros com a venda. Porém, sublinha, alguns países que inicialmente pretendiam comprar uma centena de caças estadunidenses, acabaram reduzindo o número de aeronaves encomendadas.

    "Em geral, podemos dizer que os EUA criaram um grande mito em torno dos F-35, aviões que, segundo eles mesmo reconhecem, estão longe de ser ideais", opinou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    Para tornar o avião mais atraente, Washington chega a baixar seu preço, oferecendo mais aviões por menos dinheiro, destaca Baranets, mas nota que os pilotos japoneses que já pilotaram os F-35 não parecem estar muito impressionados com os aparelhos.

    O programa do Pentágono, executado pela Lockheed Martin, de criação do F-35 Lightning II acabou sendo o mais caro da história de produção de armamentos, custando cerca de US$ 1,5 trilhão. Mesmo com todo o dinheiro investido, os caças acabaram sendo incorporados nas Forças Armadas com um atraso de sete anos.

    Apesar disso, a mídia relatou em várias ocasiões sobre inúmeros problemas do avião, que fizeram saltar o custo de seu desenvolvimento. Assim, em agosto deste ano, a revista norte-americana The National Interest escreveu que o avião é vulnerável a raios na atmosfera devido às particularidades de sua estrutura.

    No fim de setembro, o Pentágono suspendeu temporariamente os voos de cerca de 20 caças devido a falhas no sistema de combustível.

    Mais:

    Entenda vantagens do caça russo Su-57 perante F-22 e F-35
    Análise: falhas em caça F-35 ainda vão continuar por muito tempo
    Tags:
    caças, falha, armas, venda, F-35, EUA, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik