08:54 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Porta-aviões russo Admiral Kuznetsov durante uma missão

    Acidente com Admiral Kuznetsov não atrasará entrega do porta-aviões à Marinha da Rússia

    © REUTERS / Norwegian Royal Airforce/NTB Scanpix
    Defesa
    URL curta
    6184

    Na madrugada de 30 de outubro, o porta-aviões russo Admiral Kuznetsov sofreu danos durante reparo, mas o acidente não deve atrasar entrega da embarcação à Marinha da Rússia, prevista para 2021, segundo um representante oficial da Corporação Unida de Construção Naval.

    Na madrugada desta terça-feira (30), um guindaste da doca flutuante PD-50 caiu, danificando somente a parte que estava sendo reparada do convés do porta-aviões Admiral Kuznetsov.

    O acidente aconteceu devido a uma falha de transmissão de eletricidade, que ocasionou no acúmulo de água nas cisternas da doca flutuante PD-50, fazendo com que a doca fosse afundada instantaneamente. Duas pessoas estão internadas no hospital, duas foram atendidas por médicos ambulatoriais e uma pessoa está desaparecida.

    De acordo com o chefe da assessoria de imprensa da companhia responsável pelo reparo, Yevgeny Gladyshev, o local do convés onde caiu o guindaste "estava aberto, por isso equipamentos receberam grande parte dos danos, ao invés do próprio convés".

    Após o acidente, o porta-aviões foi entregue à 35ª Fábrica de Reparação Naval da região russa de Murmansk.

    O acidente não interferirá nos prazos de entrega da embarcação pesada, comunicou o representante da empresa responsável pelo reparo.

    "Os prazos de entrega da embarcação ao cliente, ou seja, ao Ministério da Defesa, continuam sendo os mesmos — 2021", declarou o representante oficial da Corporação Unida de Construção Naval, Ilia Zhitomirsky, acrescentando que o navio passou por reparo planejado na doca, e os reparos que precisam ainda ser feitos serão realizados no cais permanente da 35ª Fábrica de Reparação Naval de Murmansk.

    O Admiral Kuznetsov é um porta-aviões pesado que serve como navio-almirante da Marinha da Rússia. O navio foi construído inicialmente para a Marinha soviética, em 1991. Após a renovação, ele pode permanecer em serviço ainda durante mais 20 anos.

    Mais:

    Todos os alvos interceptados: Marinha russa testa moderna defesa antiaérea no Ártico
    Inédito drone marítimo poderá brevemente equipar Marinha dos EUA
    'Um dos mais poderosos' navios da Marinha ucraniana volta ao mar de Azov?
    Submarinos russos são temidos pela Marinha dos EUA, diz oficial norte-americano
    Marinha do Brasil inicia nova expedição à Antártica (VÍDEO)
    Tags:
    construção naval, danos, reparo, porta-aviões, Admiral Kuznetsov, Murmansk, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik