00:11 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Tanque ruso T-90 armado

    Rússia poderá vender armas a Cuba no valor superior a US$ 50 milhões

    © Sputnik / Dmitry Korobeinikov
    Defesa
    URL curta
    10261

    A Rússia emprestará a Cuba mais de US$ 50 milhões para compras de equipamento militar russo, informou o jornal russo Kommersant, citando duas fontes na esfera de cooperação técnica e militar dos dois países.

    De acordo com as fontes, os respectivos acordos serão assinados durante a 16ª comissão intergovernamental sobre economia, comércio e cooperação técnico-científica, a ser realizada em Havana nos dias 29 e 30 de outubro. No entanto, nem a Rússia nem Cuba confirmaram os relatos.

    "Essa soma será revertida diretamente para a cooperação técnico-militar. Junto com este acordo, um conjunto de documentos econômicos gerais e acordos iniciados pelo ministério das Finanças da Rússia serão assinados, mas com outros valores", observou uma fonte familiarizada com as negociações.

    Cuba poderá usar os recursos para adquirir veículos blindados e helicópteros. "Em separado, deverão ser adquiridas peças sobressalentes, ferramentas e equipamentos para os veículos comprados anteriormente como, por exemplo, tanques T-62 ou veículos blindados APC-60", disse a fonte.

    O jornal informou que Havana também planejava comprar equipamentos industriais sob contratos separados. Além disso, a cooperação também pode resultar em um projeto conjunto para produção de armamentos leves.

    O contrato de empréstimo anterior entre a Rússia e Cuba na referida esfera foi concluído em 2009 e posteriormente foi prorrogado por duas vezes, em 2010 e 2011. Em 2017, Havana se dirigiu formalmente à Rússia solicitando a modernização do equipamento operacional do país.

    Mais:

    Sintonia entre Moscou e Havana: Rússia fornecerá produtos agrícolas para Cuba
    Cuba quer estreitar laços comerciais e sociais com a Rússia
    Rússia e Cuba assinam acordo para facilitar vistos
    Cuba e Rússia firmam acordo no setor de TV digital
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik