14:22 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Demonstração do tanque T-14 Armata

    Tanque T-14 Armata ganha destaque na visita do chefe do exército indiano à Rússia

    Ministério da Defesa russo
    Defesa
    URL curta
    4150

    O exército indiano está planejando adquirir 1.770 veículos de combate polivalentes para substituir os antigos tanques T-72. O tanque russo T-14 Armata é o principal sucessor para um acordo de valor estimado em mais de US$ 4,5 bilhões (R$ 18 bilhões).

    Na visita de seis dias do general do exército indiano, Bipin Rawat, à Rússia, iniciada na segunda-feira (1), espera-se formar uma parceria estratégica bilateral, coincidindo com a cúpula anual bilateral prevista para 5 de outubro em Nova Deli, na qual acordos de defesa, que geram em torno de US$ 10 bilhões (R$ 40 bilhões), poderão vir a ser assinados.

    O general indiano pretende discutir com o chefe das Forças Armadas russas o tanque T-14, conforme o Ministério da Defesa da Índia, declarando que "a visita é outro marco no impulso para uma parceria estratégica entre Índia e Rússia e elevará o nível de cooperação militar entre os dois países".

    O processo de aquisição dos veículos de combate multifuncionais foi iniciado pelo exército indiano em novembro de 2017, visando integração de centenas de veículos blindados como o tanque russo T-14, o ucraniano T-84 Oplot e o sul-coreano K-2 Black Panther. O plano de aquisição contará com a colaboração de uma empresa estrangeira privada.

    A Índia atualmente conta com equipamentos russos que formam a base das Forças Armadas da Índia e unidades de infantaria, que também farão parte dos negócios a serem discutidos durante a visita da delegação indiana à Rússia.

    Mais:

    Grande calibre: que pode proporcionar novo canhão de 152 mm ao tanque russo Armata?
    Conheça Shturm, tanque robótico russo para combates urbanos
    'Não é uma brincadeira': jornal americano avalia capacidades do tanque russo T-80
    Tags:
    veículo blindado, indiano, exército, tanque, acordo, T-14 Armata, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik