19:21 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    O sistema de defesa antiaéreo russo S-400 Triumph

    Chanceler russo explica por que o país tem desenvolvido novas armas

    © Sputnik / Grigory Sysoev
    Defesa
    URL curta
    3250

    A Rússia não quer ficar desarmada perante os EUA, o desenvolvimento de novas armas é necessário para a proteção da sua segurança, declarou o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, na entrevista ao apresentador do canal RT, Larry King.

    "Em 2002, quando o presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que considera um erro a saída dos EUA deste tratado [sobre Mísseis Antibalísticos ou Tratado ABM], George W. Bush respondeu que eles tinham que construir o sistema de defesa antimíssil, que não era dirigido contra nós, mas contra outros países, tendo mencionado o Irã e a Coreia do Norte", lembrou o ministro.

    O Tratado ABM fora assinado pela União Soviética e os EUA em maio de 1972. O tratado não tinha prazo limite de vigência, mas poderia ser rompido a qualquer momento. Em 2001, Washington anunciou a saída do documento, e em 2002 o tratado deixou de existir.

    Conforme Lavrov, depois disso a Rússia passou a desenvolver novas armas que fossem capazes de superar esse tipo de defesa.

    "Os EUA saíram dele e começamos a elaborar novas armas que pudessem superar a defesa antimíssil porque não queremos ficar em uma situação de ficar desarmados perante os EUA, que possuem armas estratégicas e um escudo antimíssil estratégico — tal combinação implica uma grande tentação. Por isso, tentamos de alguma maneira defender a nossa segurança nesta situação — nada mais. Não pretendemos atacar ninguém, mas sim estar bem protegidos de qualquer ataque dirigido contra nós", ressaltou o ministro russo.

    Anteriormente, o presidente russo, Vladimir Putin, declarou que as novíssimas armas russas apresentadas em 1º de março vão garantir a paridade estratégica com as principais potências militares.

    Mais:

    Tanque russo Armata: último 'adeus' aos veículos de combate tradicionais?
    Novíssimo torpedo russo teria 'consequências desastrosas' em caso de uso, alerta mídia
    Interferência de cima: novo avião russo é capaz de 'cegar' inimigo
    Tags:
    defesa antimísseis, Tratado ABM, armas, George W. Bush, Sergei Lavrov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik