20:40 17 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Caça russo da quinta geração Su-57

    Turquia pode optar por comprar caças russos Su-57 em vez de norte-americanos F-35?

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Defesa
    URL curta
    7313

    Ancara está prestes a comprar os caças russos Su-57 se Washington resolver cancelar a entrega dos caças F-35 em retaliação pela aquisição pela Turquia do sistema de mísseis antiaéreos russos S-400, segundo informou o jornal Yeni Safak neste domingo (27).

    Segundo fontes, a cooperação russo-turca na área de software militar e intercâmbio de tecnologias, discutida durante a visita do presidente russo Vladimir Putin à Turquia em 3 de abril, também pode incluir a entrega de caças Su-57, um concorrente direto do F-35.

    A Rússia e Turquia assinaram em dezembro passado um contrato de fornecimento do sistema de mísseis antiaéreos S-400 a Ancara. O acordo gerou desentendimentos entre a Turquia e os Estados Unidos, que ameaçaram impor sanções contra Ancara, já que Washington acredita que a arma é incompatível com o sistema de defesa da OTAN. Na sexta-feira (25), Putin criticou os EUA por tentarem forçar a Turquia a abandonar o acordo com a Rússia.

    Na quinta-feira (24), o Comitê de Serviços Armados do Senado dos EUA divulgou detalhes de sua versão do orçamento militar anual. O rascunho, em particular, informa que a entrega dos caças F-35 para a Turquia deveria ser suspensa devido à aquisição dos S-400 por Ancara.

    O caça russo Su-57 de quinta geração é equipado com um sistema aviônico e radar avançados, assim como com uma variedade de armas de alta precisão. A aeronave fez seu primeiro voo em 2010 e ainda está sendo testada pelos militares.

    Mais:

    Caça russo Su-57 testa novos mísseis de cruzeiro na Síria
    Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar
    Analista norte-americano descreve 6 aspectos mais impressionantes do caça russo Su-57
    Tags:
    caças, acordo, compra, F-35, Su-57, OTAN, Comitê de Serviços Armados do Senado dos EUA, Vladimir Putin, EUA, Rússia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik